Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As ideias surgem donde menos se espera e são como a água dos rios que passa acelerada em direçao mar; são as asas das aves que imigram para os países quentes e, por vezes, só as vemos de ano a ano. 

As ideias saiem disparadas, sendo importante agarrá-las com força sob pena de se desvanecerem.

Para perceberem a conclusão óbvia de hoje, têm de olhar primeiro para este post, da nossa querida Mulinha, e para um dos desafios extra da Maratona Literária de Verão (aqui), mais concretamente, "Tirar uma fotografia que mostre o quanto os livros te fazem feliz".

Aparentemente, os post´s são totalmente diferentes, mas eu, em modo de nostalgia, inspirei-me no post da Mulinha, acionei a minha arte criativa e fui buscar um tesourinho para demonstrar a alegria e orgulho que tenho nos meus tesouros livrescos.

Claro que tenho noção de que os post´s sobre livros estão muito atrasados, porém, esta minha veia pensadora, não pode deixar de partilhar convosco o seguinte:

 

"O amor é cego e isso também se aplica ao amor pelos livros".

(Nina Sankovitch)

 

Contrariamente à Mulinha, que tem um lindo vestido que ainda lhe serve na perfeição, nesta sessão arrojadamente embaraçosa verifiquei que não consigo fechar o fecho do  meu vestido de noiva. Mas isso não importa nada porque o que eu gostaria de saber não é se o amor é cego, mas sim se o amor pelos livros:

a) faz engordar;

b) faz perder a memória e a noção do tempo que passou (19 anos, para ser precisa);

c) leva a fazer figurinhas tristes;

d) é uma forma de diversão.

 

Qual acham que é a resposta certa? 

 

36270706_1923785147661061_5058476085952380928_n.jp

 

 

 

 


8 comentários

Imagem de perfil

De HD a 29.06.2018 às 19:01

A quem o dizes... já não me lembro de ler um livro de bom humor :-D

Comentar post






Mensagens


O que estou a ler...

 

502x.jpg