Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

320x.jpg

Sinopse: Aqui:

 

Opinião: Depois de ler "Quando o Cuco Chama", fiquei curiosa para ler os dois livros seguintes. Infelizmente, na minha Biblioteca, apenas tinham o segundo livro, "O Bicho-da-Seda",  e não me souberam dizer quando vão adquirir o terceiro. 

Li o "Bicho-da-Seda" há vários meses atrás, pelo que resolvi escrever aqui o quanto antes. Lembro-me que a leitura foi compulsiva, dado o entusiamo com que fiquei depois de ler o primeiro. Depois ainda tenho presente que as expetativas eram elevadas.

Cormoran Strike e Robin Ellacott voltaram a preencher os meus serões com uma história de um desaparecimento de um escritor chamado Quine. Quine tinha escrito o romance "Bombyx Mori"(o bicho da seda em latim), que contem informações nada abonatórias de pessoas que lhe são próximas, desde escritores a editores. Quando Quine surge brutalmente assassinado, tudo aponta que os suspeitos serão os que se sentiram "ofendidos" com o livro. E Quine não tem amigos.

Não gostei tanto deste livro como do anterior, uma vez que Cormoram continua a lamentar-se da sua vida, da sua perna e a mencionar o sofrimento. Já a personagem Robin tem um maior destaque, porém, algumas partes do livro tornaram-se um pouco irritantes. Acho que isso aconteceu quando ficamos sem saber se Robin vai ou não terminar o relacionamento com o noivo. Afinal, Robin poderia ser mais decidida e determinada, ou não? Sinceramente, para uma "quase detetive" fugir à verdade (ou ao noivo) não me pareceu uma atitude correta.

Outra coisa que me maçou foi a referência constante ao "Bombyx Mori", que no fundo foi um mau livro. Quine não era bom escritor. Percebo que se fale nele por ser o último romance escrito por Quine, mas não entendo a tão elevada relevência que lhe é dada. Se calhar deveria ter percebido... mas "Bombyx Mori" não me impressionou. 

Por último, há um pormenor que me deixa com "urticária" e que se relaciona com a subtileza com a escritora induz a ideia de um possível romance entre Robin e Cormoram. Funciona nas séries televisivas, mas aqui, please, don´t! 

Estes foram os motivos para não gostar tanto deste livro, mas a escrita é ótima e o final é surpreendente.

Será que vou ler o próximo?

 

Classificação: 4/5

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Quando-o-Cuco-Chama.jpg

Sinopse: Aqui.

Opinião: No post da semana passada (aqui), os meus pensamentos sobre "A Rapariga de antes"  revelaram algum desapontamento, sobretudo, no que ao final da história diz respeito, mas, hoje, vou falar de um livro que, a meu ver, tem ação q.b e não desilude. É, admito  que adoro policiais ! Além disso, descobri que Roberth Gailbraith é um pseudónimo de J. K. Rowling. Eu já sou fã de Harry Potter, porém,para além de "Morte Súbita" desconhecia a existência de outros livros da escritora. Mas adiante, vamos ao livro de hoje. Até já estou a imaginar um filme e uma daquelas frases que se usam nos traillers: Um ex-soldado detetive com uma prótese na perna. Uma secretária competente e trabalhadora temporária. Uma jovem modelo famosa que cai de uma varanda e morre. Suícidio ou homicídio?

A personagem principal é o detetive Cormoran Strike, o tal ex-soldado com uma prótese na perna. Robin é a jovem destacada por uma empresa de trabalho temporário para secretariar Strike. É então que John Bristow se dirige ao detetive privado, porque não acredita na tese de suícidio da polícia quanto à morte da sua irmã e contrata o detetive para averiguar as suas suspeitas.

É um livro bem escrito e que se lê rapidamente. As personagens são muito realistas e o final foi muito bem conseguido (embora eu tivesse uma ligeira suspeita que se revelou acertada).  

Fiquei com uma enorme vontade de ler os dois livros que se seguem.E vocês?

 

 

Classificação: 5/5 - Adorei

Autoria e outros dados (tags, etc)





Mensagens


O que estou a ler...

image.jpg

 




image_6_1542295800600_1542993699397.jpg