Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vislumbres de Ti, Alexandre Oliveira

por editepf, em 24.05.24

 

20240523_170925.jpg

"Vislumbres de Ti", o primeiro romance de Alexandre Oliveira, transporta o leitor para um mundo de fantasia onde o mago Nasir se prepara para se casar com Helga. Nasir é o personagem central desta narrativa, que alterna entre o presente e o passado de forma inesperada.
Quanto à capa do livro, embora transmita uma aura mais técnica, infelizmente, não faz jus à narrativa, ou a um romance de fantasia, e poderia ser melhorada de forma a refletir o conteúdo da obra.
Um dos pontos altos do livro é a maneira como o autor explora as emoções de Nasir, como exemplificado nesta frase: "O desejo de mudar as circunstâncias era tão acre que o queimava por dentro e o feria por fora que os seus olhos humedeceram novamente apesar da calma no quarto."
Achei bastante intrigante nesta narrativa o Espelho de Alma, dado que acrescenta uma camada de mistério à trama. Este objeto mágico tem um papel significativo na história e na jornada emocional de Nasir.
Já os contornos deste universo fictício são, para mim, algo nebulosos, o que dificultou a imersão completa na história. Uma descrição mais detalhada do cenário, dos personagens e das hierarquias mágicas teria ajudado a criar uma ambientação mais clara e envolvente para o Urik e a Helga, assim como os restantes personagens (fiquei a saber pouco sobre eles, no entanto, já não penso o mesmo relativamente à mãe irritante de Nasir, Alana,).
Concluindo, o autor aborda temas emocionais como luto, amor e auto descoberta, criando um mundo onde a fantasia é ofuscada pelo mundo complexo das emoções. Cabe por isso ao leitor realizar uma análise dos estilhaços da alma, reconstruindo cuidadosamente as peças para compreender plenamente a profundidade emocional presente na obra.

Amor Estragado, Ana Bárbara Pedrosa

por editepf, em 23.05.24

foto.jpg

A história começa com a apresentação de Manel, um homem com um vício que não só constrange e intimida, mas também mata. A narrativa retrata Manel como um personagem ultrajante, preso ao álcool e às suas frustrações, que acabam por levar à morte de sua esposa, Ema. 

Zé, o outro irmão, é uma personagem apática que, focado em seus próprios problemas, desvia o olhar para não se envolver com a violência doméstica que sabe que existe. Ele representa aqueles que quase negam a realidade perturbadora ao seu redor.

Este romance vicia, mesmo quando a tragédia inicia a narrativa, pois estamos à espera de entender o contexto e o que vem depois. 

Amor Estragado é um romance poderoso e perturbador sobre a falibilidade humana e a difícil jornada de lidar com a culpa e a perda, escrito de maneira a desarmar e prender o leitor do início ao fim.

Em duas palavras, apenas, é comovente e chocante.
E vocês, já leram ?
 
 
Opinião 📚
5 ⭐️ [5/5] ✨️
 

Enquanto o fim não vem, Mafalda Santos

por editepf, em 20.05.24

Captura de ecrã 2024-05-20 094952.png

Nesta história, a narrativa é intrigante e multifacetada pois vai além de uma simples investigação criminal.
O enredo desenrola-se à volta do inspetor Lobo, em que se tenta desvendar o mistério do assassinato de Laura, e de  Afonso Cordeiro, um escritor em crise.
A força deste livro reside na sua capacidade de subverter expectativas. A narrativa não se contenta em seguir uma linha reta; em vez disso, ela desvia-se constantemente, introduzindo novas revelações.
Mafalda Santos utiliza muitas reviravoltas e a verdade fica sempre quase, quase, acessível, mas enquanto o fim não vem não se descortina qual será. É um recurso muito interessante pois mantém o leitor envolvido e ansioso para chegar ao final.
Este livro não é apenas um mistério a ser resolvido, mas um quebra-cabeça emocional e psicológico que convida o leitor a questionar as motivações e a verdadeira natureza dos personagens.
A estrutura bem pensada e a narrativa fora da caixa proporcionam uma leitura fascinante e completamente imprevisível, fazendo com que o livro seja difícil de largar.
Numa palavra, Adorei!

 

Opinião 📚
5 ⭐️ [5/5] ✨️

As mulheres, de Kristian Hannah

por editepf, em 17.05.24

2024-05-17 092833.png

Este foi o meu livro favorito do mês de abril. Gosto imenso da escrita de Kristin Hannah e da forma como conta cada uma de suas histórias. 
Em "As Mulheres" de Kristin Hannah oferece uma perspetiva única e necessária sobre a Guerra do Vietname, destacando o papel muitas vezes negligenciado das mulheres na frente de batalha e as suas consequências.
Ao contrário das narrativas convencionais que se concentram principalmente nos soldados do sexo masculino, este livro mergulha profundamente na vida de Frankie McGrath, uma enfermeira de 20 anos que se junta ao Corpo de Enfermagem do Exército dos EUA.
Hannah não só nos leva através das experiências de Frankie durante a guerra, mas também nos mostra como ela lida com o desafio de voltar para casa depois de testemunhar o horror e a destruição do conflito.
A autora soube retratar bem a transformação de Frankie de uma jovem idealista numa profissional de enfermagem experiente, e finalmente numa veterana que terá de enfrentar o trauma do combate e as dificuldades de se reintegrar à sociedade.
Com uma escrita envolvente e uma personagem central memorável, este livro vai muito além de ser apenas um romance histórico; é uma poderosa reflexão sobre a força feminina, a camaradagem e a luta pela sobrevivência no meio do caos da guerra.

Adorei e recomendo a todos.

 Já leram?


Opinião 📚
5 ⭐️ [5/5] ✨️

O Rumor, de Lesley Kara

por editepf, em 13.05.24

2024-05-13.png

O Rumor" de Lesley Kara é um thriller psicológico que mergulha nas profundezas da pequena comunidade de Flinstead, onde um segredo enterrado há décadas ressurge.
Quando uma mãe solteira, Joanna, compartilha um boato inofensivo sobre uma nova vizinha, ela não imagina as consequências devastadoras que suas palavras terão.
O livro aborda temas como o poder das "fofocas", a natureza da verdade e a fragilidade das relações humanas.
Kara construiu uma atmosfera de suspense, mantendo o leitor preso enquanto se desenrola os segredos sombrios por trás da pacata cidade.
Embora possa não surpreender com reviravoltas inesperadas, "O Rumor" compensa com sua escrita habilidosa e personagens complexos, tornando-o uma leitura envolvente e emocionante para os fãs do género thriller.

Opinião ✨️
4 ⭐️[4/5]

12-04-2024.png

O Clube de Leitura Antiguerra" é uma emocionante saga ambientada durante a Segunda Guerra Mundial, no qual se destaca a importância da comunidade e da literatura em tempos difíceis. A história gira em torno de Gertie, uma viúva dona de uma livraria, que se vê envolvida na ajuda a crianças judias refugiadas. A relação entre Gertie e uma dessas crianças, Hedy, é construída através do amor pelos livros, culminando na formação de um clube de leitura que proporciona conforto e esperança durante os ataques aéreos alemães.
A narrativa ressalta a capacidade dos livros em unir pessoas e oferecer alívio mesmo nas circunstâncias mais adversas.
É, em suma, um livro maravilhoso que nos aquece o coração e sentir Esperança.

E vocês, já leram? 

MAS se quiserem ouvir uma conversa, sem spoilers, sobre este livro sobre livros, a sua história, o poder dos livros e o papel muito importante dos clubes de leitura, já me podem ouvir AQUI.

 

13.05.2024.png

 

26-04-2024.png

Mika Moon aprendeu desde cedo a esconder a sua magia, tentando passar despercebida e manter-se afastada das outras feiticeiras.
Nesta história conseguimos perceber bem o conflito interno da protagonista que tem o desejo de se proteger a si mesma e as suas habilidades mágicas, mas, ao mesmo tempo, sente a responsabilidade de ajudar os outros.
Na Casa de Nenhures,  Mika irá encontrar três jovens feiticeiras e um enorme desafio pela frente. Ajudar não será uma tarefa fácil!. O bibliotecário, Jamie, vê Mika como uma ameaça e surge uma dinâmica interessante entre conflito interpessoal e um potencial romance. 
Com uma combinação de magia, mistério e dilemas, "A  Sociedade Muito Secreta de Feiticeiras Invulgares" é uma história fofinha, na qual podemos contar com mistério, traumas do passado, aceitação, dilemas, coragem, e tudo e tudo! No entanto, como o livro é direcionado ao público jovem adulto, a minha intuição diz que nem todos os leitores poderão ter a mesma reação, mas, numa análise final, terão de concordar que se trata de uma história leve e descontraída que promete e cumpre inteiramente o seu objetivo que se traduz na magia de nos desconectar da realidade.

E vocês, já leram? O que acharam?

Olá, Linda, de Ann Napolitano

por editepf, em 24.04.24

24-06-2024.png

"Olá, Linda" é uma obra simplesmente arrebatadora, que mergulha na profundidade das relações humanas, da família e do amor.
A autora soube explorar as mais diversas formas de amor e isso é evidente, especialmente ao retratar a jornada de William Waters, um personagem marcado pela tragédia e pela falta de afeto em sua infância.
A escrita brilhante desta história comovente eleva a narrativa a outro nível.
Ao conhecer Julia Padavano e sua família vibrante e acolhedora, William encontra não apenas amor, mas também um lar, onde cada momento é repleto de caos amoroso e apoio incondicional.No entanto, a escuridão do passado de William surge, colocando em risco não apenas os planos de futuro cuidadosamente elaborados por Julia, mas também a forte ligação entre as irmãs Padavano. O resultado é uma desavença familiar catastrófica que altera irreversivelmente as suas vidas.Mesmo diante dos desafios, a história ressalta a inabalável lealdade que une estes personagens, o que nos leva a reflexectir sobre a capacidade do amor de curar e unir, não apesar das imperfeições, mas por causa delas.
"Olá, Linda" é mais do que um romance; é uma jornada emocionante que nos faz repensar a importância de aceitar e amar incondicionalmente; é uma história que aborda temas profundos como família, ambição, irmandade, saúde mental e expectativas.

Adorei esta família em que os laços fortes  lembram as irmãs March de "Mulherzinhas"❤️

23-04-2024.png

Este foi o primeiro livro que a autora escreveu, mas só agora foi editado em Portugal (após o sucesso de "A Breve Vida das Flores" e de “Três”).
Em "Os Esquecidos de Domingo", Valérie Perrin veio demonstrar novamente a sua habilidade em explorar temas sensíveis e fortes, como a solidão, a amizade e a perda.
Justine, com 22 anos, é a jovem protagonista deste romance, que trabalha no lar de idosos “As hortências” na sua pequena aldeia. A história desenrola-se em paralelo com a vida de Hélène, uma centenária residente no lar, cujo sonho sempre foi aprender a ler.
À medida que se compartilham conversas e memórias, segredos do passado começam a surgir, levando Justine a questionar o destino dos seus pais e a reavaliar seu próprio caminho.
Apesar de ter adorado o livro “A Breve Vida das Flores”, encontrei aqui um desafio na estrutura da narrativa, que oscila entre diferentes períodos temporais e pontos de vista das personagens. Para mim, acabou por dificultar um pouco a imersão na história. 
Apesar disso, a sensibilidade de Perrin ao lidar com os temas sensíveis é inegável, e tirando a parte da estrutura, que até é do agrado de muitos, é um livro pequeno em que os esquecidos de Domingo no lar são lembrados, e que deixa uma mensagem importante quanto à importância dos idosos e as suas histórias de vida assim como à transmissão das mesmas às gerações vindouras.
Aliás, eu fiquei mesmo com vontade de andar por aí com um caderno azul a recolher histórias!

E vocês, já leram?

Dos três livros da autora, qual é que gostaram mais?

14-04-2024.png

O livro "A Guardiã dos Livros Escondidos" é uma história comovente que aborda os horrores da ocupação nazista em Varsóvia durante a Segunda Guerra Mundial.
A protagonista, Zofia, encontra conforto nos livros e na amizade com Janina, mas quando a guerra chega, ela percebe que também os livros precisam ser salvos. Junto com Janina, Zofia funda um clube de leitura clandestino, desafiando as proibições nazistas e preservando a cultura e a comunidade através da literatura.
A narrativa é fluída, impactante e comovente, e dei por mim por diversas vezes com uma lágrima no canto do olho.Por vezes revoltante, por vezes emocionante, o certo é que gostei imenso desta história pelo especial destaque aos movimentos de resistência dos judeus polacos contra a ocupação nazista, sendo que um dos mais conhecidos foi o Levante do Gueto de Varsóvia, em abril de 1943. Este levante é um símbolo de resistência e coragem durante o Holocausto e este livro deu-me a conhecer esse momento histórico, não descurando  os livros e a importância cultural em tempos tão sombrios.
 Gostei muito e recomendo.




Pesquisar

  Pesquisar no Blog