Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 
 
Na companhia de Théo e de Marthe (ele adolescente de 14 anos com uma doença grave e ela uma mulherviajada), iniciamos uma viagem de 594 páginas e percorremos os principais locais sagrados do mundo: Jerusalém, Benares, Roma, Istambul, Praga, Baía,Moscovo e Jacarta.
 
Enquanto Théo e Marthe visitam os templos e participam em rituais junto de homens ou mulheres sábios, Catherine Clément escreve com desenvoltura sobre as mais diversificadas religiões, onde encontramos a mais variada informação sobre o catolicismo, judaísmo, budismo, islamismo ao protestantismo.
 
Théo tem pouco tempo de vida e a única hipótese é recorrer à medicina alternativa. Porém, esta viagem de Théo, implica uma visita ao interior de si mesmo e um desafio mental, pois vão sendo fornecidas pistas acerca da etapa seguinte e que ele terá de decifrar(com ajuda da sua amiga Fatou).
 
Théo é curioso, audaz e impertinente, atacando frequentemente os seus informadores com a sua“perguntite”. Já a tia Marthe é uma senhora culta e cosmopolita, mas é dotada de grande cepticismo no que à religião diz respeito. 
 
A árvore [das religiões] é um embondeiro africano porque a gente pode gravar na casca o que quiser. Lê: «Deus existe para o bem do homem», é isso que está escrito no tronco…”. 

Pensamento: É preciso escolher o ramo "certo" da árvore?
 
 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Mensagens