Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fui desafiada pela Isabel Caldeira do blogue "Manta de Histórias" para um desafio de leitura referente ao ano de 2019.

Lembram-se do desafio Book Bingo Leituras ao Sol? Sim, esse mesmo. Neste momento, não vejo que possa existir qualquer incompatibilidade entre os desafios, pelo que resolvi aceitar e fazer a experiência.

Muitos dos livros que já li este ano encaixam-se perfeitamente e, por isso, embora já tenham passado 6 meses, não parece que esteja muito atrasada. Aliás, de 32 livros no total, li 22.

Desafio manta de histórias_ 30.06.2019.jpg

 

Livros lidos :

1-Um clássico- Admiável Mundo Novo, de Aldoux Huxley- 5*

2-Livro com um título longo - O miúdo que pregava pregro numa tábua, de Manuel Alegre-1*

3-Um calhamaço (+ de 600 págs) - Servidão Humana , de Somerset Maugham-5*

4-Livro com um número no título - 39+1, de Sílvia Soler-1*

5-Autor português nunca lido- Estar Vivo Aleija, de Ricardo Araújo Pereira-3*

6-Qualquer livro à tua escolha - A prova, de Stéphane Allix-5*

7-Livro escrito por dois autores - 28 livros para te encontrar, de Ali Berg e Michelle Kalus-3*

8-Livro com o nome de uma cidade no título - Uma praça em Antuérpia, de Luize Valente-4*

9-Livro que escolhestes pela capa- A Persuasão Feminina, de Meg Holitzer-5*

10-Um Ya - A química dos nossos corações, de Crystal Sutherland-3*

11-Livro há muitos anos na estante- A sombra do vento, de Carlos Ruiz Záfon-4*

12-Um romance - A imperatriz da lua brilhante, de Weine Dei Randel-4*

13-Um livro sobre a 2.ª guerra mundial-O Tempo entre Costuras - Maria Dueñas-4*

14-Um policial - A última ceia, de Nuno Nepomuceno-4*

15-Um livro cuja ação tem lugar em Portugal - Mau-Mau, de Filipe Nunes Vicente-2*

16-Um livro com capa vermelha - A grande solidão, de Kristin Hannah-5*

17-Protagonista é um homem - A história do Sr. Sommer, de Patrick Suskind-4*

18-Livro infantil- Lobos nas paredes, de Neil Gaiman-2*

19-Livro que tenha a palavra livro no título - Escondida entre os livros, de Setephanie Butland-4*

20-Livro escrito por uma mulher - Retrato de família - Jojo Moyes-3,5*

21-Livro publicado em 2018 - Assimetria, de Lisa Halliday-4*

22-Uma novidade- As flores perdidas de Alice Hart, de Holly Ringland-5*

 

 

A porta na Rua Direita não é uma porta qualquer ou poderia ser já que existem muitas, algumas degradadas como a da casa onde viveu Eça de Queirós.

A tudo assistem, desgastadas, as pedras negras da estreita rua mais conhecida da cidade de Leiria, em direção à porta do "Espaço Eça", da porta centenária da chapelaria "Liz" e até da porta do hostel "Atlas", num edifício antigo renovado.

Mas a porta não é uma porta qualquer, embora os visitantes sigam encautos e encantados pelo visual colorido. 

Esta Porta, não abre nem fecha, dá antes vida e alegria àquela rua empedrada e ladeada por edifícios desgatados pelo tempo; e a tudo empresta a cor vívida dos sonhos, refulgindo de sons e fervilhando de atividades e Workshops para os mais pequenos.

Já as pinturas e artesanato saltam à vista de todos, pois saem das mãos de quem tem rosto cansado e se alimenta de esperança.

Para mim, não é uma porta qualquer, é caminho que se percorre reavivando a força dos sonhos para que não sejamos passado em ruína.

 

Sem Título.jpg

20190622173225_IMG_1325.JPG

 

20190622173000_IMG_1324.JPG

20190622173802_IMG_1331.JPG

20190622173630_IMG_1330.JPG

20190622180516_IMG_1338.JPG

20190622180733_IMG_1344.JPG

 

 

 

 

"A Isaura Pereira e a Patricia Rodrigues estão a organizar mais um desafio do "Book Bingo Leituras ao Sol", que decorre entre 21 de junho e 23 de setembro de 2019.

O objetivo é completar leituras de uma linha ou coluna, na horizontal, vertical ou diagonal, tal como no cartão de bingo (Link de download).

 

Livros que vou ler (e que espero não mudar):

Book Bingo.png

categorias.png

 

Ir à feira do livro de Lisboa é sempre um passeio que adoro. O facto de morar longe impede-me de ir todos os dias, mas, uma vez por ano, rumo a Lisboa e aproveito para ir ao encontro do Clube dos Clássicos Vivos. São duas experiências que me ficam na memória e o ambiente é, simplesmente, fantástico. Como não gostar de estar rodeado por livros e com pessoas que adoram falar sobre eles?

 

No passado sábado, dia 15, assim fiz. Não levei qualquer lista e comecei por procurar apenas os livros do dia, com preços mais simpáticos e convidativos. Porém, acabo sempre por não resistir a outros livros que me saltam à vista, penchinchas, uns, por indicação, outros. 

 

O encontro correu bem.  Conheci o Filipe e a Lia e voltei a encontrar a Claúdia (A mulher que ama livros), a Carolina (Holly reader), a Sandra (Say hello to my books), a Mafalda (A outra Mafalda), a Cristina (Books, Less Beer & a baby), a Jessica (Cia  Literária) e a Inês (Books4everyone).  Nem todos leram Fundação, mas todos adoraram a Quinta dos Animais. Este clássico é para ler e retirar ilações bem interessantes. Acho que não é só uma crítica ao regime de Estaline, embora fosse escrito entre 1943 e 1944, porque é uma história que mantem a atualidade. Mais. Eu consegui retirar outra interpretação, quando pensamos mundo laboral. Muitas das vezes quem chega a chefe acontece mudar, o que, na minha opinião, me leva a concluir que o Poder é que transforma as pessoas.

 

Mas voltemos à feira. Se ao início esta estava vazia, depois, a seguir ao almoço, encheu-se de tal forma que mal se rompia junto de algumas bancas, como a da tinta-da-china que, com pena minha, não consegui nem chegar perto. 

Comprei dez livros, ou seja, menos quatro do que o ano passado, talvez por já estar tudo muito escolhido e a Relógio de Água não me ter convencido nada este ano. 

Quase no final da feira encontrei a Elisa Santos (A miúda geek ) e, como só a conhecia das redes sociais, estivemos um pouco à conversa.

 

Muito bom e a repetir. Até para o ano!

Ficam as imagens para recordar.

feira.jpg

Participantes.jpeg

Livros clube.jpeg

20190616_095018.jpg

ofertas.jpg

saco1.jpg

 

 

 

 

À Nossa!

02.01.19

O Sapo destacou o post sobre Uma história com os livros lidos em 2018.

Para começar o ano estou inchada, literalmente, e nos dois sentidos possíveis:).

Sabem bem que foi um tempo de festas intermináveis e de conviver com os amigos e a família. 

Portanto, brindemos ao sapo e a mim, que faço anos hoje, com um chazinho.

À nossa!

Um Feliz 2019.

giphy (4).gif

 





Mensagens