Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quase Nada

25.09.16

O amor
é a vida frágil, sensível,
de um coração palpitante
cheio de  palavras sentimentais.

É a doce fantasia
do Eterno,
é Tudo,
mas efémero.

Em cinzas,
sem chama ou
sem felicidade.

Pode reacender
Um pouco, mas
Às vezes,
Quase Nada.





Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.








Instagram