Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




image.jpg

Sinopse: aqui.

Opinião: Já li este livro há algum tempo. A história prometia ser lida com bastante curiosidade, só que não foi o caso. 

 

Basicamente, temos um lago, o lago  Kleifarvan, que está a descer drasticamente, e uma hidróloga estuda o fenómeno da descida das águas, quando esta descobre uma ossada e um crânio. O polícia Erlendur vai ao local e inicia-se uma investigação que nos leva ao tempo em que jovens estudantes islandeses iam para Leipzig estudar os grandes ideais do socialismo (Alemanha do Leste).

 
Entre avanços e recuos na história (mais recuos do que avanços), o agente da polícia terá de percorrer um longo caminho para perceber de quem era o esqueleto encontrado e, antes disso, os motivos que levaram a que fosse cometido um homicídio sem que ninguém desse pela falta de uma pessoa numa ilha tão pequena como a Islândia.
 
Achei isto verdadeiramente estranho e não fiquei confiante de que fosse uma boa história. Na verdade, depois percebe-se o porquê e de como aconteceu, mas foi uma leitura que me saiu a ferros, uma vez que não simpatizei com nenhum dos personagens. Portanto, não sei se foi a falta de não ter lido os livros anteriores ou se pelo facto de a descrição dos factos históricos se ter tornado maçadora, o que é certo, e sabido, é que não fiquei, para já, fã do Arnaldur. 
 
Classificação: 3/5

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo



Mensagens