Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dom-Casmurro.jpg

 

Sinopse: aqui.

Opinião: A minha estreia com Machado de Assis. Este clássico da literatura brasileira foi publicado em 1899 e é uma das suas grandes obras. Existem vários estudos e análises ao livro "Dom Casmurro", mas isso não me vai impedir de partilhar a minha experiência enquanto leitora. Nessa qualidade, e nessa apenas, confesso que comecei a ler o início do livro com pouco entusiasmo. Cada folha corresponde a um capítulo, num total de 148, e temos de dar um passinho de cada vez para conhecer todo o enredo. Uma técnica de escrita para a qual não estava preparada.

 

A história começa pela revelação do porquê do nome Dom Casmurro e dos motivos para escrever um livro na velhice.

Enfim, agora, como outrora, há aqui o mesmo contraste da vida interior, que é pacata, com a exterior, que é ruidosa.

 

Deste modo, viverei o que vivi, e assentarei a mão para alguma obra de maior tomo.

 

Bento Santiago (Bentinho), Dom Casmurro, é apaixonado pela vizinha Capitolina (Capitu), a primeira amada do seu coração. Com ela desabafa muitas das suas angústias, incluindo a que se refere à promessa de D. Glória, mãe de Bentinho, de tornar o filho padre. Depois de abandonar o seminário, ele casa com Capitu e a sua felicidade aumenta com o nascimento do filho. Porém, um evento irá mudar o rumo dos dois.

 

Todas as noites li um capítulo desta história, que parecia não ter fim à vista, até que acordei de repente e li compulsivamente até ao final. Voltei atrás, li novamente alguns capítulos, e percebi que o que não foi um amor à primeira vista tornou-se em enorme admiração. Adorei. No final,  compreendi que as pistas estão todas lá, e vão sendo dadas aos poucos de uma forma velada, como quem não quer a coisa, para depois se dar a apoteose com a revelação de uma verdade dolorosa - ou mentira, consoante a opinião.

 

Se querem ler este clássico, o que recomendo vivamente, comecem por reservar um tempinho nas férias ou num fim-de-semana de forma a poderem sentir cada palavra e a extraiar o seu pleno significado. Não considero que a escrita de Machado de Assis seja difícil, mas a sua aparente simplicidade tem artifícios de um verdadeiro mestre. 

Preparem-se.

 

Classificação: 4/5

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

De HD a 16.11.2017 às 18:55

O título teima em não sair da ideia ;p
Imagem de perfil

De Edite a 16.11.2017 às 21:51

É muito teimosoImage
Sem imagem de perfil

De Bárbara Ferreira a 16.11.2017 às 19:37

Li este livro há vários anos e adorei. Vai tão mais longe do que parece! É incrível o número de leituras diferentes que é possível fazer.
Também descobri este ano que adoro não só este livro, mas o autor :)
Imagem de perfil

De Edite a 16.11.2017 às 21:50

Beemmm... este escritor é maravilhoso. A maneira como fiz a leitura não ajudou, mas no final percebi o que estava a acontecer, voltei a ler a trás e tudo se encaixou perfeitamente. Brilhante!



Comentar post



foto do autor



Arquivo



Mensagens




O que estou a ler...

1507-1 (1).jpg