Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

972290776X.JPG

Sinopse: aqui.

 

Opinião: Jeanne Kalogridis nasceu em 1954 na Florida, nos EUA. É conhecida pelos vários romances históricos e fantásticos.  A autora costuma escrever, também, sob o pseudónimo J. M. Dillard e das suas obras mais conhecidas destacam-se a série Star Trek e o Fugitivo (https://en.wikipedia.org/wiki/Jeanne_Kalogridis).

 

Quando resolvi trazer este livro da biblioteca não fazia ideia nenhuma sobre quem era a escritora nem sobre se o livro era bom ou não. Lembro-me de ter pensado que a capa era familiar e que o assunto parecia ser interessante ou não fosse sobre a família Bórgia conhecida pelas atrocidades e escândalos sexuais. Quem nunca ouviu falar no nome de Lucrécia Bórgia? Eu já e pelos piores motivos, claro.

 

Resumindo, a história passa-se no século XV. Sancha de Aragão casa com Jofre, um dos dos membros da família Bórgia. Ela é a personagem central da história, pelo que a narrativa é feita sob a sua perspetiva. Quando chega a Roma conhece Rodrigo (o Papa Alexandre VI), César, Juan e Lucrécia.

 

Tanta crueldade junta até parece mentira, no entanto, Kalogridis apresenta-nos o "terror Bórgia" e descreve-o ao mais ínfimo pormenor desde o incesto, adultério, assassínio, envenenamento, violação, etc. Nada os detém. 

Quanto às mulheres neste enredo, Sancha e Lucrécia, são ambas interessantes e completamente diferentes, porque enquanto uma é vítima dos homens a outra serve-se deles para atingir os seus objetivos. 

 

A narrativa prende, mas a história desta família é tão terrível que acho que não vai sair tão depressa da minha memória. Gostaria de ter gostado mais, mas, na minha opinião, o Papa deveria ser um representante do bem e não ser mau e depravado. Isto é tão válido para essa época como na atualidade, pelo que certo tipo de situações relacionadas com a Igreja continuam a ser vistas com o meu total desagrado.

 

Posto isto, aconselho a leitura para quem goste de ação, emoções fortes e de "vivenciar" certos factos da história, embora em parte ficionados pela escritora.

 
Classificação: 3/5

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Corvo a 29.11.2017 às 17:40


Ah! A Lucrécia, o pai e o irmão. Esse, sobretudo. O César, o grande desbravador que apoiado e coadjuvado pelo pai disseminaram pelo mundo o significado de degradação humana na sua execrável plenitude. Nepotismo, simonia, roubo, estupro, incesto, escravidão sexual, libidinagem e envenenamento a todo e qualquer obstáculo que se interpusesse nessa gloriosa jornada.

E nessa asquerosa família surge Lucrécia, a menos culpada, se não mesmo mais vítima do que culpada. A história catalogou-a  como uma depravada libidinosa e assassina, foi assim descrita através dos tempos até chegar até nós, e assim se mantém. Mas não é, de todo, verdade.
Violada pelo pai aos dez anos, pelo irmão César aos onze e mantendo-se amante dos dois, que educação essa menina recebeu?
Utilizada tanto pelo pai como pelo irmão na ânsia desenfreada de poder e dinheiro, aos dois comum, casa agora aos treze anos com este, divorcia-te aos catorze, casa com este aos quinze, esse não se quer divorciar, envenena-se; pelo meio continua a ser amante do pai e do irmão, e de todos a quem a real e santificada libidinagem familiar aprouvesse: orgias de libidinagem extrema onde o vinho e o sangue corriam em doses mais ou menos iguais, numa época em que a educação feminina se confinava à obediência masculina, que se espera da educação da menina?

Lucrécia a má, a libertina, a envenenadora como a história no-la apresenta, o contrário é que seria de espantar pois se tanto ontem como hoje a mulher foi, é e será a eterna vilã.
Essa escritora que nos apresenta, e que por acaso não conheço, certamente romanceará a Lucrécia dando-lhe o seu cunho pessoal enquanto escritora.
Desejo-lhe um excelente fim-de-tarde.


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






Mensagens


O que estou a ler...

Uma-Historia-de-Amor-e-Trevas.jpg

1507-1.jpg

 

 




image_6_1542295800600_1542993699397.jpg