Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A arte de saber...

ouvir o bater do Coração, de Jan-Philipp Sendker

30.03.23

20230309_130551.jpg

Sinopse: Numa aldeia tranquila aninhada nas montanhas birmanesas, há uma pequena casa de chá de aparência modesta onde o calor é sufocante e os habitantes recebem os forasteiros com um olhar prudente. Julia Win, uma jovem nova-iorquina que acaba de chegar, voltaria de bom grado para casa se uma força inevitável não a mantivesse ali. O seu pai, um famoso advogado de Nova Iorque, desapareceu repentinamente sem deixar rasto. 

Nem a mulher nem a filha fazem ideia de onde ele possa estar... até que encontram uma carta de amor que ele escreveu há mais de quarenta anos para uma mulher birmanesa da qual nunca ouviram falar. A carta começa com estas tristes palavras: «Minha amada Mi Mi, cinco mil oitocentos e sessenta e quatro dias se passaram desde a última vez que ouvi o teu coração bater...». 

Com a intenção de desvendar o mistério e entender o passado do pai, Julia viaja até ao lugar onde ele conhecera aquela mulher. Ali, vai sentir o seu pai mais próximo do que nunca, mas... será capaz de o encontrar? 

Livros em Gifs e Png (38) (1).gif

Opinião:  

Julia Win é uma jovem nova-iorquina que viaja até à Birmânia para encontrar o pai que desapareceu repentinamente sem deixar rasto com a intenção de o encontrar e de desvendar o mistério sobre uma mulher no passado do pai.E depois? Depois, há um segredo. A história promete ser mágica e provar como o amor que sobrevive à distância e ao tempo. Será assim?


Eu nunca tinha ouvido falar no livro até ser apresentado pela Carla (livros com asas) no último encontro do Clube de Leitura Livros &C.ª. E foi assim que descobri um livro com o qual senti uma imediata ligação, dado que gosto do que é diferente. O título também só por si chama a atenção, mas um bom mistério sabemos que faz maravilhas.


No início da leitura, senti que a história poderia ter sido escrita por um japonês e que o romance se iria passar junto de amendoeiras em flor.

Não podia estar mais enganada.

As montanhas da Birmânia são o pano de fundo. Os personagens não são simples. Nas suas vidas há de tudo, felicidade, tristeza, coragem e traição.
A história desenrola-se a um ritmo que só o leitor tentará apressar. Tudo tem o seu tempo e a seu tempo tudo se saberá.


Desta leitura retirei que "A arte de saber o bater o coração" reside em todos nós na forma simples como damos valor ao que é verdadeiramente importante: o amor.