Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




92d82bcc206c2e660db9cd9c2cb92317.jpg

Ontem foi dia de comemorar mais um aniversário de casamento. Xiiiii, como o tempo voa e os anos passam! Vocês já sentiram a sensação de que cada dia que passa é como um fio de ar volúvel que escorre entre os dedos? Algo me escapou, certo? Será que existe uma linha ténue entre um tempo psicológico e um tempo agitado pela fúria da rotina? Não sei, sei sim que é necessário parar o tempo. Estou aqui a pensar nisso e nas vantagens que me traria. Mas temos de ser realistas e isso não vai acontecer senão na nossa mente. Resta recordar. Aliás, dizem que recordar é viver e eu então recuei um ano ( dia 3 de outubro 2016). Talvez as recordações permitam parar o tempo...

 

Este tempo (in)certo
pode provocar (in)certezas.
É que não podemos perder tempo
ou ter tempo para surpresas.

É que não podemos
ganhar tempo ou perder .
É que não há tempo,
sem tempo para viver.

Algum tempo,
é viver um pouco.
Não aproveitar o tempo,
é ser louco.

Mas o meu
tempo é teu,
Como o teu,
É meu também...

Não, não é de mais ninguém.





Mensagens