Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ando nas nuvens. Dá gosto olhar pela janela e ver os pássaros e as flores. Deito-me ao sol. A dormir. A sonhar. Ultimamente sonho muito, sabem? A minha dona diz que ando bugado e eu fico a olhar para ela com bigodes de espanto. Às vezes não percebo os humanos e eles tão pouco entendem o que se passa à sua volta. Neste caso aparento serenidade, pois no meu interior algo se está a passar. O som da sua voz fica muito tempo no meu ouvido. O feio tornou-se belo. Até a andorinha, se pousasse na minha varanda, seria bem recebida com o toque suave das minhas patinhas.

No domingo, a Pipoca veio ter comigo toda animada. Disse que queria ser apresentada ao gato do vizinho (fiquei sem miar durante dois dias). O pedido apanhou-me desprevenido e confundido. É que o gato do vizinho, o Amado, é gato para ter 70 anos em anos de humano!

Estranhamente comecei a pensar mais na história da Pipoca. Amar pelos dois ecoa no meu cérebro todos os dias (e na rádio, na televisão, no telemóvel, no tablet...), vá-se lá saber porquê!

O Salvador ganhou a Eurovisão, mas parece que a minha visão é que precisa de ser salva. Help. O amor não é para gatos, pois não? 

 

 

O título do post foi retirado daqui

 





Mensagens