Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Línguas-de-gato | edição extra e de última hora # 3

Gosto do domingo, comosabem. Gosto de línguas-de-gato, essas bolachinhas crocantes e apetitosas comduas bolas unidas. Mas, não gosto de certas notícias e não gosto de assuntosescandalosamente divergentes. Tenho esta mania de gato e de meter a patinha ouas patinhas. Porquê? Porque estou assoberbado de tanta indignação. O meu pêloestá estático de fúria contida e as minhas unhas saíram enfurecidas emprotesto. É demasiado para o meu estômago sensível, vou ali e volto já....


Depois de mais uma nanobola de pêlo, venho contar o que meimpressionou, ou seja, isto:

Uma mala...  de um gato empalhado. Isso, leram bem, de umgato, que já não estava vivo, que morreu atropelado por um carro e que foipreservado num congelador ao longo de três meses. Esta mala, é uma criaçãoartística  de uma apaixonada por animais. A sério? Sim, esta "RealGlamour puss Purse", está no site de vendas "Trade Me",e é obra de uma taxidermista da Nova Zelândia.
Ora, isto não se faz, dizem uns. Outros, acham maravilhoso, eperguntam se não podem fazer um cão mala. Eu sou, obviamente, contra este tipode "arte". Acho que é algo creepy, é deselegante, é mórbido,é poucohigiénico, é tudo e mais um par de botas, que eu  não consigo, agora, naforça dos nervos felinos, lembrar.
A única diferença entre este caso e o dos coelhinhos, aosquais arrancam o pêlo, ainda vivos, para fazer lã angorá, é que este gato,chamado Tom, estava morto. Será? É impressionante... 
Glamour, my ass!
Já agora, quem é que gosta de andar com um gato morto a tiracolo?!


2 comentários

Comentar post