Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Línguas-de-gato | Dar o doce na cauda? # 35

Gosto de ser gato. Gosto mesmo. Se penso noutro bicho logo se me eriça o pelo de desgosto. Nenhum é tão bonito, fofo, fiel, amigo, antistress e companheiro, como O Gato. Quem tem um tem tudo. Mas se procuram outras razões, saibam que ter um gato é sempre melhor do que: ser pobre, ter emprego abaixo de cão, ser gago, ter problemas de visão, entre outras razões que existem neste livro aqui. Ninguém me paga pela publicidade, mas se querem saber fico satisfeito que um humano tenha descoberto as razões para se gostar de um gato. É claro que isto é para os humanos. Ou melhor são eles que o explicam. Procurei obter respostas concretas, mas para o amor entre gatos. Acreditem que gostaria de perceber. E ainda não entendo...

A Pipoca anda eufórica com o Amado gato da vizinha que, por sinal, é do Brasil. Vai daí disse à Pipoca que queria "dar o doce" e ela ficou furiosa com o Amado. Só depois (muito mais tarde) ele conseguiu explicar que a expressão significa casar. E aí, meu Bastet, os meus olhinhos viram a Pipoca com asas de alegria. Bem, quase voou de contentamento porque ia caindo pela janela enquanto ronronava com o Amado gato da vizinha Brasileira que, por sinal, é dos Santos. 

Meu Bastet, peço o teu conselho nesta hora de grande angústia. Ser gato é melhor que tanta coisa, porque é que haveria de existir um Amado gato da vizinha brasileira dos Santos? 

Não sou de Espírito Santo, mas, na dúvida, irei explicar que dar o doce é para os humanos e que os gatos só costumam ficar na cauda...

 

750_2017413194156658.jpg

 http://atarde.uol.com.br/brasil/noticias/1853576-cena-inusitada-gato-preto-deita-na-cauda-de-vestido-de-noiva

 

9 comentários

Comentar post