Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Ter | 28.03.17

Línguas-de-gato | A verdade da mentira # 25

Era uma vez uma história sobre um gato...que vivia na imaginação e na escrita. É, sou eu mesmo. Sou um personagem. Escrever uma história é isto. É sonhar com as coisas que podem acontecer e, no meio, arranjar um conflito qualquer ( e voilá surge uma Pipoca). Nesta alegoria, a inspiração é baseada na realidade e em gatos que a minha dona teve e nos que conhece. É verdade que cortei o pêlo e que a Pipoca caiu da varanda. É, esses factos são verídicos e posso considerar que há mais verdade do que mentira nas histórias que vos contei.

Eu sou um gato e sou feito de imaginação pura e verdadeira. Sei que sonhei que os gatos inspiraram os escritores a escrever. Sei que posso miar muito e não escrever nada de jeito. Mas também sei que há sonhos que se tornam realidade. Ok, admito que gostava de escrever como mio, numa linguagem fluente de miaus e ronrons, conquistando a simpatia e a atenção dos leitores do blogue. Pronto, não se pode falar nisso ainda. Há muito trabalho a fazer e uma nova habitante a cuidar.

 

gata 2 (2).jpg

 Ela chama-se Sushi Mia e digam lá se não tem o ar mais fofo do mundo. Tem apenas 5 semanas e já é muito traquinas

Eis uma nova fonte de inspiração

Eu cá continuo sem entender os humanos Porquê, dizem vocês? Eu respondo: não percebo porque hão-de colocar nomes de comida. E vocês percebem isto? 

gata 2 (1).jpg

 

8 comentários

Comentar post