Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nestes últimos dias, tenho andado deprimido. Não seibem porquê, mas é uma espécie de "feeling". Talvez o meu sexto sentido felino ou apenas uma impressão do subconsciente. Algo se está a passar e ninguém faz nada. A minha dona diz que este tempo não ajuda. Será influência do tempo? É que eu gosto de chuva e gosto de estar em casa. Inclino a pata direita em como todo este sentimento de tristeza está relacionado com as notícias. Não é fácil viver. Bem, DonaldT rump também está a ver a vida a complicar-se. A campanha para as eleições está cada vez mais agressiva. Várias mulheres vieram recentemente a público acusar Trump  e ele promete que vai processar todas as mulheres que o acusaram de assédio sexual. É um lavar de roupa suja nunca visto nas eleições americanas. Mas a indiferença ou falta de noção não acontece só aos políticos. De facto, um homem, por volta do meio-dia,em Northampton, Inglaterra, entrou numa loja de artigos para o lar e decidiu levar, sem pagar, uns estores enfiados na roupa e sair, na maior das descontracções. No elevador, foi filmado e a polícia divulgou uma fotografia do ladrão com os estores dentro do casaco a levantar o capuz. O objetivo era identificar o sujeito, mas, no Twitter, recebeu doze mil “gostos” e mais não sei quantas partilhas. Porque é que fico triste? Não percebo as pessoas. Afinal, sou apenas um gato e, quando faço algo errado, no mínimo, levo com um jornal… Dou um miado gigante e depois fico a pensar que o pior não foi  levar com o jornal e sim ter levado com a porcaria de notícias que vêm lá dentro. Que falta de noção!

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Emanuel Tomás a 24.10.2016 às 16:39

E que dizer o bonito chapéu de TRUMP ontem no discurso público? é de miar e chorar por mais.
Sem imagem de perfil

De edite a 24.10.2016 às 19:52

Não vi esse chapéu. É engraçado?:)
Sem imagem de perfil

De Magali Filipe a 26.10.2016 às 17:33

Em 1745, George Washington, descobriu um caderno seu em que com 14 anos tomara os seguintes apontamentos, sobre regras de cortesia nas conversas entre homens:
"Na presença dos outros, não cantes para ti em voz sussurante, nem tamboriles com os dedos ou os pés (na altura ainda não havia diagnósticos de PEA). Não fales quando os outros falam, não te sentes quando os outros estão de pé e não andes quando os outros param; Não sejas lisonjeador, nem brinques com quem não aprecie brincadeiras; Que o teu discurso, com os homens de negócios, seja breve e compreensível; Não te apresses a acreditar nos relatos depreciativos que correm sobre alguém; Não fales coisas triviais e frívolas quando estiveres com homens adultos e instruídos, nem de questões ou assuntos difíceis quando estiveres entre ignorantes, nem de coisas difíceis de acreditar; Não zombes do infortúnio de ninguém, pois deve haver alguma causa; Pensa antes de falar; Não pronuncies incorrectamente, nem articules as palavras à pressa, mas ordenada e distintamente. Quando outra pessoa fala, presta atenção e não distraias a audiência; Não murmures na companhia dos outros; Esforça-te por manter viva no peito aquela pequena centelha de fogo celestial chamada consciência;..." in Os sete centros de energia.

Donald TRUMP... miau, miau!
Sem imagem de perfil

De edite a 26.10.2016 às 20:12

O George Washington era muito à frente! Não conhecia esta faceta dele, mas convenhamos os 14 anos daquela altura não são os 14 anos agora.
Do Trump, apenas o meu gato pode "falar" e ele não está aqui agora. Talvez no domingo apareça:)
Sem imagem de perfil

De Marta Moura a 03.11.2016 às 21:58

Muito bom!

Comentar post



foto do autor



Arquivo



Mensagens