Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




rapariga.jpg

 

 

Sinopse: aqui.

Opinião: O título e a sinopse já revelam um pouco a história, mas assim que abri o livro percebi que não estava preparada para me "enervar", especialmente quando comecei a ler um capítulo em que a narrativa é feita sob o ponto de vista de Emma (no passado) e a seguir outro sob o de Jane (no presente). Esta alternância entre as duas habitantes do 1.º Folgate Street permite-nos ir conhecendo alguns aspetos da vida das duas mulheres, ao mesmo tempo, sobretudo quando se envolvem com Edward Monkfort, arquitecto e cridador do apartamento onde vivem (e repito, isso deu-me uns nervos). Elas só queriam ter um novo começo e uma nova vida. Morar no 1.º Folgate Street pode ser aliciante, um "fresh start",  mas não é para todos (ou melhor para todas).  É necessário preencher um formulário com perguntas estranhas e pessoais e, se forem contatadas, ir a uma entrevista. O objetivo de Monkfort é verificar se preenchem os requisitos exigidos e se conseguem cumprir as regras da "casa". A CASA parece ser dotada de personalidade própria, e possui um design minimalista e uma tecnologia futurista. É uma espécie de big brother em que a casa "vigia e controla" quem lá vive.

Eis um livro que li num ápice e em que os meus "nervos" levaram a melhor (ou não fosse um thriller psicológico interessante), contudo, o suspense inicial foi esmorecendo e no final não houve surpresas. 

 

Classificação: 3/5 –  Gostei

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 02.10.2017 às 11:47

Sem surpresas no final, foi mesmo isso :/
Imagem de perfil

De HD a 02.10.2017 às 20:56

Não é uma recomendação de encher o olho, presumo... ;)
Imagem de perfil

De Edite a 02.10.2017 às 22:37

Só até meio do livro:)
Imagem de perfil

De Edite a 03.10.2017 às 09:19

Ou melhor só não gostei do final do livro. Até se lê muito bem e de forma compulsiva.

Comentar post



foto do autor



Arquivo



Mensagens