Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Qui | 13.07.17

A casa de bonecas, de M. J. Arlidge

 
 

A-Casa-de-Bonecas.jpg

Opinião: O desconto de 50% chamou por mim, a capa disse para comprar e eu fui. Esta é parte da minha história, porque, quanto ao livro, de um género thriller policial que geralmente não desilude, tem uma narrativa que "agarra" logo o leitor.

Resumindo, a história inicia-se quando um corpo de uma jovem é encontrado numa praia e outra jovem desapareceu. Helen Grace é detective e inicia a investigação da morte e do rapto. É, portanto, em capítulos curtos, que vamos conhecendo as personagens, alternadamente, desde a detective aos colegas, à vítima e ao assassino. 

Achei uma boa história, mas tive a sensação que faltava algo. Na verdade, existem três livros publicados antes deste e que deveriam ter sido lidos pela seguinte ordem: Um, Dó, Li, Tá, À Morte Ninguém Escapa e O Anjo da Morte.  Ainda assim, considero que a história não tem pontas soltas nem é a continuação de nenhum dos outros, pelo que a tal sensação, de que falei anteriormente, se resume à necessidade de ler mais para poder formar uma opinião sobre a escrita do autor e sobre o passado enigmático da personagem Helen Grace.

Eis um livro que se lê num ápice e que proporciona um total "desligamento" das redes sociais (a quem é viciado), bem como bons momentos de entertenimento (a quem precisa de distração).
Enfim, é o livro ideal para ler num fim-de-semana ou nas férias.
 
 
Sinopse: O corpo de uma jovem é desenterrado numa praia remota, mas o seu desaparecimento nunca tinha sido denunciado. Alguém a mantivera «viva» ao longo do tempo, enviando à família, regularmente, mensagens em seu nome.

Para a detetive Helen Grace, todas as provas apontam para um assassino em série, um monstro distorcido mas engenhoso e hábil — um predador que já matou antes.
À medida que Helen se esforça por destrinçar as motivações do assassino, ela compreende que se trata de uma verdadeira corrida contra o tempo. Uma única falha pode significar a perda de mais uma vida.

 

 

7 comentários

Comentar post