Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Ter | 12.09.17

O vermelho e o negro, de Stendhal

edite
Opinião: Stendhal tinha 47 anos quando escreveu "O Vermelho e o Negro". Este romance histórico-psicológico foi publicado em 1830. Hoje em dia, seria descrito como uma história de amor "baseado em factos verídicos", uma vez que Stendhal ter-se-á inspirado no caso de Antoine Berthet. Tal como Julien, Berthet era um jovem que ingressou num seminário e, depois, foi perceptor e amante de madame Michoud. Mais tarde vinga-se nesta e atira durante a missa. O seu julgamento ocorreu em (...)
Qui | 13.07.17

A casa de bonecas, de M. J. Arlidge

edite
    Opinião: O desconto de 50% chamou por mim, a capa disse para comprar e eu fui. Esta é parte da minha história, porque, quanto ao livro, de um género thriller policial que geralmente não desilude, tem uma narrativa que "agarra" logo o leitor. Resumindo, a história inicia-se quando um corpo de uma jovem é encontrado numa praia e outra jovem desapareceu. Helen Grace é detective e inicia a investigação da morte e do rapto. É, portanto, em capítulos curtos, que vamos (...)
Qua | 12.07.17

1001 livros para ler antes de morrer, de Peter Boxall # Parte 2 - século XIX

edite
 Parte # 1 - antes de 1800 \  Parte # 2 - século XIX   Na quarta-feira passada, apresentei a lista referente ao primeiro capítulo deste livro, mas se não se lembrarem ou quiserem saber qual é basta clicarem no link acima para aceder à mesma. Na verdade, seriam precisas muitas vidas para ler todas as obras indicadas nesta edição de 2007 (e que já foi (...)
Qui | 06.07.17

Escrito na Água, de Paula Hawkins

edite
Opinião: Contrariamente ao livro "A Rapariga no Comboio", da mesma escritora, comecei a ler com uma expetativa demasiado alta e de imediato estabeleci comparações entre o primeiro e o segundo livro. Mea culpa. Considero que a escrita continua a prender, não perdendo qualquer fulgor nesse aspeto, e que a trama e o tema da história, o suicídio, é interessante, mas, o facto de iniciar a narração sob a perspetiva de cada uma das personagens, tornou a história um tanto confusa, (...)
Qua | 05.07.17

1001 livros para ler antes de morrer, de Peter Boxall # Parte 1 - antes de 1800

edite
1001 Livros Para Ler Antes de Morrer, de Peter Boxall, é um livro de referência atendendo a que contém uma lista de romances clássicos, ao nível mundial.    A curiosidade, livrólica, levou-me a comprar o livro quando andei a pesquisar, aleatoriamente, livros no OLX (porque quem gosta pode comprar só mais um). E só me decidi a adquirir a edição portuguesa de 2007, no valor de €35,00, quando comparei o valor da edição do Brasil, o qual é, sem sombra de dúvida, muito acima (...)
Qui | 29.06.17

O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway | Livro secreto # 4

edite
"O Velho e o Mar" foi escrito em 1951, em Cuba, mereceu o Prémio Nobel da Literatura no ano de 1954, e eis senão quando este livrinho chegou ao meu correio (não, não recebi de nenhuma editora e, sim, recebi do grupo do livro secreto. O meu eterno agradecimento). Em "Paris é uma Festa" fiquei com a ideia de que seria um livro de memórias do próprio escritor e n´" (...)
Qua | 28.06.17

Vamos comprar um poeta, de Afonso Cruz

edite
Opinião: Penso que este livro poderá ser qualificado (e não quantificado) como um conto cujos elementos distópicos servem de crítica a uma sociedade que dá mais importância às questões económicas ou financeiras. As próprias pessoas são números (nós somos números) e tudo pode ser quantificado incluindo o próprio amor.   A narrativa é feita na primeira pessoa e pelos olhos de uma menina, que vive com o pai, a mãe e o irmão, vamos conhecendo certos aspetos dessa sociedade
Qui | 22.06.17

A Livraria dos Finais Felizes, de Katarina Bivald

edite
Sara, a protagonista, é uma bibliófila, adora ler e trabalhou numa livraria na Suécia. Assim, quando a livraria fechou as portas, resolve visitar a Amy em Broken Wheel, uma pequena cidade norte-americana do Iowa. Amy e Sara tornaram-se amigas, à distância, através das cartas que foram trocando. Ambas adoram ler e trocar as suas experiências literárias. Porém, quando Sara chega a Broken Whell, Amy tinha acabado de sucumbir a uma doença grave e não a chega a conhecer. Mas Sara (...)
Qua | 21.06.17

Felicidade Roubada, de Augusto Cury

edite
Este é o segundo livro que li do Dr. Augusto Cury, pois adoro psicologia, especialmente quando explicada de uma forma leve e acessível, como é o caso. Além disso, tem um ingrediente especial, que aprecio muito, uma vez que a história é baseada em factos reais.   Se já não se recordam, lembro que se trata de de mais um livro do psiquiatra, psicoterapeuta e escritor Augusto Cury, em que se aborda, de forma romanceada, o tema do esgotamento e dos ataques de pânico e ansiedade.