Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Qua | 28.09.16

NADA, sente as palavras

edite
Controlamos a energia e moldamos um instante,um minuto descontrolado do pensador, do ser pensante.Não há alternativa.Questiona a realidade.Nesse momento, sério, descarnado e sem piedade,amassa a persistência insistente sem idade.NADA nos surpreende,NADA  acalma a imensidãoda (...)
Dom | 25.09.16

Quase Nada

edite
O amoré a vida frágil, sensível,de um coração palpitantecheio de  palavras sentimentais.É a doce fantasiado Eterno,é Tudo,mas efémero.Em cinzas,sem chama ousem felicidade.Pode reacenderUm pouco, masÀs vezes,Quase Nada.
Qui | 22.09.16

Livre de pontuar

edite
PontuarFaz pensare paralisara criatividadeSer livre eEscrever sem formacomo entenderSem stresssem pausasQuereis respirarRespirai quando vos apetecerSou livre de pontuarO que quisermesmo sem arQuero saramagarum pouco maisA felicidade de saberque posso pontuaras palavrasmais tardeagoraou nuncaSim NUNCA
Ter | 20.09.16

Acorda

edite
Acorda, desse sonho.Força a alma que,entre o céu e a terra,estremece,desacerta,e projetao nosso corpo.Força o serQue não sabe sermas precisa deViver e...ups,estou aquide novo.
Sex | 16.09.16

In memorium

edite
O sorriso sincero,aberto,desperto,com humor no olhar.Alma pura,é certo, e comamorpara dar.És a estrela:Brilhante,Rica,Una,Nobre eOfuscante.
Ter | 13.09.16

Adagio

edite
Ela viu o seu semblante,Ficou a pensar um pouco.Às vezes, é enervanteOlhar para o outro.Não compreender,Não entender,Os sentimentosDespertos.À flor da pele.Fica sem perceberQue os olhos abertosEstão a perderO sentimento.Profundo,É o momento,É a imensidão,È a velocidade...do (...)
Seg | 12.09.16

Canção

edite
Na canção dos meus sonhosVela a alegria de uma suave melodia,sincera, destemida e pura,e em harmonia.Embalada pelas notas,espanto as mágoase a alma fria em mim.Na canção dos meus sonhos,a ausência é preenchidapor cada uma das palavras,mornas e distantes.Adormeço ao som da vida,
Qui | 08.09.16

Um novo dia

edite
O piano toca uma melodia límpida .Ouço, à distância, junto de mim.Para me acordar, para me levar além.Todos os dias recomeço e morro um pouco.Para me acordar, para me levar além.O mundo está nas minhas mãoscomo o nascer de um novo dia.
Qua | 07.09.16

promessas

edite
palavra ocas e sem discernimentopalavras vãs e sem entendimentonada mais do que palavrascorrentes inexoráveisde ar ao ventocorrentes a maisno pensamento.penso em promessascomo palavrasidóneas e libertaspenso no ideale quando serão (re)descobertas.