Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

03.Mai.17

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, de Jorge Amado

edite
Se têm um clube de leitura e se o tema sorteado é animais, podem optar por este livro, bem pequenino, que se lê num ápice. Foi o que fiz, em janeiro deste ano, para o Clube das Conversas Livrásticas e espero, sinceramente, que não enjoem com mais uma conversa estória sobre gataria, até porque li no início do ano e começo a ficar assoberbada com a quantidade de livros, lidos, sem a minha modesta apreciação. Bom, retomando o que disse no início quanto à gataria, não estamos (...)
02.Mai.17

Línguas-de-gato | Despacito pouquito humanos?! # 29

edite
Olá. Despacito anda no ar. O que significa, perguntam? Significa que passa devagar, mas devagar se vai ao longe. Um exemplo, à laia de enquadramento e como quem não está a puxar a pata à sua comida, é o da  nova legislação que reconhece os animais como "seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica". Vem despacito, suavizito, delicadeza, e vamos "pegando pouquito, pouquito". E que o Papa nos (...)
01.Mai.17

Os sonhos que tecemos, de Kate Alcott

edite
Hoje, dia 1 de maio, é dia do trabalhador, mas, sem me armar em feminista (só que sim!), acrescento "e da trabalhadora" (é só um preciosismo, eheheh). A propósito deste dia, quero falar do livro "Os sonhos que tecemos", de Kate Alcott (pseudónimo da jornalista Patricia O`Brien). Apesar de ter sido uma leitura leve e de entretenimento (quase " literatura fast food", como lhe costumo chamar), não deixa de ter um interessante background histórico, em concreto, a Revolução (...)
24.Abr.17

Línguas-de-gato | A sinceridade matou o gato # 28

edite
Olá. Ando muito cansado. Humpf.Sou um desgraçado de um gato. Preciso tanto de descansar!!! A Pipoca continua a fazer das suas e acorda todos, leram bem, TODOS os dias às 7h10m. Não sei se mie ou se arranhe. Fuuuuuuu!!! Dá para acreditar nesta mudança? Rsssssssss. Depois, tenho de ouvir comentários absurdos dos humanos mais novos. São pérolas de sabedoria:   Mini humana: Mãe, assim a Pipoca não vai aprender a falar como deve ser! Dona humana: Então, porquê? Mini humana: Porque (...)
20.Abr.17

Crime e Castigo, de Fiódor Dostoievski

edite
Um livro que começa com um crime e em que estamos na mente de quem o vai cometer?! Sim, é isso mesmo. Esta foi a minha estreia com os clássicos russos (falha minha, eu sei, mas mais vale tarde do que nunca) e eu adorei a história, as personagens e o final. Foi tão bom voltar a ler um livro cuja história é tão, mas tão envolvente! Mas, uma vez que a pressa é inimiga da perfeição, quando fechei o livro fiquei plenamente convencida de que o terei de reler de forma a saborear (...)
18.Abr.17

Línguas-de-gato | Sem língua # 27

edite
Esta manhã acordei com uma dor tremenda (há muito tempo que não me sentia tão mal!). A Pipoca diz que é da idade e que estou a ficar velhinho (Humpff, sim, provavelmente). No entanto, tudo o que me ocorre e me apetece é dormir, descansar e deixar os outros miar à vontade.  Sem palavras minhas, estou limitado a ler como se lesse, e no fundo das minhas orelhas, e sem espírito santo nenhum, sei que a língua é de quem a entende. A minha tristeza prolongou-se durante algum tempo (...)
11.Abr.17

O Diário Oculto de Nora Rute, de Mário Zambujal | Livro secreto # 1 |

edite
Este foi o primeiro Livro Secreto que chegou à minha caixa de correio. Trata-se de o diário de uma jovem que, no ano de 1969, vai relatando os seus segredos escândalos, bem como alguns acontecimentos. A ida do homem à lua é um deles e penso que, mesmo quem não viveu naquele período, pelo menos já ouviu falar de algumas coisas. Lembro-me especialmente de uma professora contar situações relacionadas com a minissaia e com as calças à boca de sino. Era comum as jovens serem (...)
10.Abr.17

Línguas-de-gato | As palavras que nunca te direi # 27

edite
Olá. Estou de volta nas línguas-de-gato e mais uma vez pretendo miar as novidades da semana. Ao que tudo indica uma menina "Mogli" foi descoberta numa floresta na Índia!!! - e já vieram dizer que não estava a viver com macacos?! Por acaso até vi na televisão. Achei estranhíssimo ela agarrar e beber água por um copo. Não aceitou comida mas um copo, sim?! A minha perspicácia felina (...)