Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

Qua | 19.07.17

1001 Livros para ler antes de morrer, de Peter Boxall # Parte 3 - século XX

 

 Parte 1 - antes de 1800 | Parte 2 - século XIX | Parte 3 - século XX

 

A lista do século XX é a maior do livro. Publico aqui apenas uma parte deste século.

Se quiserem saber onde começa lista é só clicar nos links acima.

P.f.deixem as vossas opiniões nos comentários

 

 

Século XX

0212. Os Tigres de Mompracem – Emilio Salgari

0213. A cidade e as serras – José Maria Eça de Queirós
0214.LO Tenente Gustl – Arthur Schnitzler
0215. Kim – Rudyard Kipling
0216. Os Buddenbrook – Thomas Mann
0217.O cão dos Baskerville – Sir Arthur Conan Doyle
0218. Coração das trevas – Joseph Conrad
0219. Os Serões - Euclides da Cunha
0220.O imoralista – André Gide
0221. The Ambassadors – Henry James
0222. Tonio kröger – Thomas Mann
0223. O Apelo da Selva – Jack London
0224. Memórias de um doente dos nervos – Daniel P. Schreber
0225. A Assassina- Alexandros Papdiamantis
0226.Infidelidades- Henry James
0227.Nostromo – Joseph Conrad
0228. A casa de felicidades – Edith Wharton
0229. O anjo azul – Heinrich Mann
0230. Solidão – Víctor Català
0231.As Perturbações do Pupilo Törless – Robert Musil
0232. A família Forsyte – John Galsworthy
0233. The Jungle – Upton Sinclair
0234. O agente secreto – Joseph Conrad
0235. A mãe – Maksim Górki
0236. The House on the Borderland – William Hope Hodgson
0237. The Old Wives’Tale – Arnold Bennett
0238. O Inferno – Henri Barbusse
0239. Um quarto com vista – E. M. Forster
0240. A porta estreita – André Gide
0241. As Anotações de Malte Laurids Brigge – Rainer Maria Rilke
0242. A Mansão – E. M. Forster
0243.Impressions d’Afrique – Raymond Roussel
0244.Fantômas – Marcel Allain e Pierre Souvestre
0245.Ethan Frome – Edith Wharton
0246. Morte em Veneza- Thomas Mann
0247.Filhos e amantes – D. H. Lawrence
0248. A Confissão de Lúcio - Mário de Sá Carneiro
0249. The Ragged Trousered Philanthropists – Robert Tressell
0250.Platero e eu – Juan Ramón Jiménez
0251.Tarzan dos Macacos – Edgar Rice Burroughs
0252. Locus Solus – Raymond Roussel
0253. Kokoro – Natsume Soseki
0254.Os 39 degraus – John Buchan
0255.O arco-íris – D. H. Lawrence
0256. Servidão humana – William Somerset Maugham
0257. O bom soldado – Ford Madox Ford
0258. Rashomon – Akutagawa Ryunosuke
0259.A Metamorfose- Franz Kafka
0260.Retrato do artista quando jovem – James Joyce
0261.Los de abajo – Mariano Azuela
0262.Pallieter – Felix Timmermans
0263. A casa e o mundo – Rabindranath Tagore
0264. Os frutos da terra – Knut Hamsun
0265. The Return of the Soldier – Rebecca West
0266. Tarr – Wyndham Lewis
0267. Winesburg, Ohio - Serwood Anderson
0268.Mulheres apaixonadas – D. H. Lawrence
0269. Rua principal – Sinclair Lewis
0270. A  Idade da Inocência – Edith Wharton
0271. Férias em Crome – Aldous Huxley
0272.História de Cristo – Giovanni Papini
0273. Ulisses – James Joyce
0274. Babbitt – Sinclair Lewis
0275. La Maison de Claudine – Colette
0276.Life and Death of Harriett Frean – May Sinclair
0277. O Banqueiro Anarquista - Fernando Pessoa
0278. Siddhartha – Hermann Hesse
0279.The Enormous Room – E. E. cummings
0280. Cristina Lavransdatter – Sigrid Undset
0281.Amok – Stefan Zweig
0282.Com o diabo no corpo – Raymond Radiguet
0283. A consciência de Zeno – Italo Svevo
0284.Uma passagem para a Índia – E. M. Forster
0285. Nós – Yevgeny Zamyatin
0286. A Montanha Mágica – Thomas Mann
0287. O Ouro – Blaise Cendrars
0288. Manhnttan Transfer- John dos Passos

0289.The Professor’s House – Willa Cather
0290. A firma Artamanov – Maxim Gorky
0291.O processo – Franz Kafla
0292. Os moedeiros falsos – André Gide
0293.O grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald
0294.Mrs. Dalloway – Virginia Woolf
0295. The Making of Americans – Gertrude Stein
0296. Moravagine - Blaise Cendrars
0297. O assassinato de Roger Ackroyd – Agatha Christie
0298.Um, nenhum e cem mil – Luigi Pirandello
0299. Sob o sol de Satã – Georges Bernanos
0300. O Valente Soldado Chveik – Jaroslav Hasek
0301.A Serpente Emplumada – D. H. Lawrence
0302. O castelo – Franz Kafka
0303. Blindness – Henry Green
0304.O sol Nasce Sempre – Ernest Hemingway
0305. América (ou o Desaparecido)– Franz Kafka
0306. O Sargento Gricha – Arnold Zweig
0307. A Ponte de San Luis Rey – Thornton Wilder
0308. Rumo ao Farol – Virginia Woolf
0309.Em Busca do Tempo Perdido – Marcel Proust
0310.O Lobo das Estepes – Hermann Hesse
0311. Nadja – André Breton
0312.Quicksand – Nella Larsen
0313. Declínio e Queda – Evelyn Waugh
0314. Há Quem Prefira Urtigas – Junichiro Tanizaki
0315. Parade’s End – Ford Madox Ford
0316. O Poço da Solidão – Radclyffe Hall
0317. O Amante de Lady Chatterley – D. H. Lawrence
0318. Orlando – Virginia Woolf
0319. História do Olho – Georges Bataille
0320. Macunaíma – Mário de Andrade
0321. As Crianças Terríveis – Jean Cocteau
0322. Berlin Alexanderplatz: A História de Franz Biberkopf– Alfred Döblin
0323. A Oeste Nada de Novo – Erich Maria Remarque
0324. Os indiferentes – Alberto Moravia
0325.  Ceifa Vermelha – Dashiell Hammett
0326. Os Sete Loucos– Robert Arlt
0327. O  Adeus Às Armas – Ernest Hemingway
0328.  O Som e a Fúria – William Faulkner
0329. Look Homeward, Angel – Thomas Wolfe
0330. O Falcão de Malta – Dashiell Hammett
0331. Na Minha Morte – William Faulkner
0332. The Apes of God – Wyndham Lewis
0333.  Voo Nocturno - Antoine de Saint-Exupéry
0334. Áden, Arábia - Paul Nizan
0335.  As Ondas – Virginia Woolf
0336. A Estrada do Tabaco - Erskine Caldwell
0337.  O Homem Sombra - Dashiell Hammett
0338. Viagem Ao Fim da Noite – Louis-Ferdinand Céline
0339. O Regresso de Philip Latinoviz– Miroslav Krleza
0340.  A Marcha de Radetzky – Joseph Roth
0341. O Reino Proibido – J. J. Slauerhoff
0342. Fazenda maldita – Stella Gibbons
0343. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley
0344. O Nó de Víboras – François Mauriac
0345. O Homem Sem Qualidades – Robert Musil
0346.  Queijo - Williem Elschot
0347.  A Condição Humana – André Malraux
0348.  Os Quarenta Dias de Musa Dagh
0349.  Testament of Youth
0350. A Autobiografia de Alice B. Toklas – Gertrude Stein
0351. O Crime Exige Propaganda – Dorothy L. Sayers
0352.  Miss Corações Solitários – Nathanael West
0353. Um Fio de Esperança – Henry Roth
0354. As Lojas de canela – Bruno Schulz
0355. Obrigado, Jeeves – P. G. Wodehouse
0356. Terna é a noite – F. Scott Fitzgerald
0357. Trópico de Câncer – Henry Miller
0358. O destino Bate à Sua Porta – James M. Cain
0359. Nos Cumes do Desespero – Emil Cioran
0360.  Os sinos de Basileia – Louis Aragon
0361. The Nine Tailors – Dorothy L. Sayers
0362.  Auto de fé – Elias Cnetti
0363. Os Cavalos também se Abatem – Horace McCoy
0364.  Os Destinos do Sr. Norris – Christopher Isherwood
0365.  Intocável – Mulk Raj Anand
0366. Gente independente – Halldór Laxness
0367. O Bosque da Noite – Djuna Barnes
0368. Nas Montanhas da Loucura – H. P. Lovecraft
0369. Absalão, Absalão! – William Faukner
0370. A Guerra das Salamandras – Karel Capek
0371. O Vil Metal – George Orwell
0372. E Tudo o Vento Levou – Margaret Mitchell
0373. The Thinking Reed – Rebecca West
0374. Sem olhos em Gaza – Aldous Huxley
0375. Morte a Crédito - Louis-Ferdinand Céline
0376. Angústia - Graciliano Ramos
0377.  África Minha  – Isak Dinesen (Karen Blixen)
0378. In Parenthesis - David Jones

0379. Ferdydurke - Witold Gombrowicz
0380. O Mocho Cego – Sadegh Hedayat
0381. O Hobbit - J. R.R Tolkien
0382. Seus Olhos Viam Deus - Zora Neale Hurston
0383. Ratos e Homens - John Seinbeck
0384. Murphy – Samuel Beckett
0385. U.S.A. – John Dos Passos
0386. A Inocência e o Pecado – Graham Greene
0387. Um Assassino em Milão  – Eric Ambler
0388.  lamut - Vladimir Bartol
0389. Rebeca – Daphne du Maurier
0390.  A Náusea – Jean-Paul Sartre
0391. Miss Pettigrew Lives for a Day – Winifred Watson
0392. Johnny Vai à Guerra - Dalton Trumbo
0393. À Beira do Abismo – Raymond Chandler
0394. Adeus a Berlim – Christopher Isherwood
0395. As Vinhas da Ira – John Steinbeck
0396. Bom-dia, Meia-noite – Jean Rhys
0397. Filho Nativo - Richard Wright
0398. Coração Solitário Caçador - Carson McCullers
0399.  A Invenção de Morel - Adolfo Bioy Casares
0400.  O Deserto dos Tártaros – Dino Buzzati
0401. O Poder e a Glória – Graham Greene
0402. Por Quem os Sinos Dobram – Ernest Hemingway
0403. O Homem que Amava Crianças – Christina Stead
0404. Grande e Estranho é o Mundo – Ciro Alegría
0405. The Living and the Dead – Patrick White
0406. Terras do Meu País - Cesare Pavese
0407. Conversa Na Sicília – Elio Vittorini
0408. O Estrangeiro – Albert Camus
0409. As Velas Ardem Até ao Fim – Sándor Márai
0410.  A Novela de Xadrez - Stefan Zweig
0411.  O Jogo das Contas de Vidro – Hermann Hesse
0412.  José e Seus Irmãos – Thomas Mann
0413. O Principezinho – Antoine de Sint-Exupéry
0414. Na Corda Bamba– Saul Bellow
0415. O fio da Navalha – William Somerset Maugham
0416. Em Trânsito – Anna Seghers
0417. Píppi Meia Longa – Astrid Lindgren
0418. Loving - Henry Green
0419. O Triunfo dos Porcos – George Orwell
0420. A Ponte Sobre o Drina – Ivo Andric
0421.  Cristo Parou Em Eboli – Carlo Levi
0422.  Arcano 17 – André Breton
0423.  Riviver o Passado Em Brideshead – Evelyn Waugh
0424. Crónica de Travnik – Ivo Andric
0425.  Vindima - Miguel Torga
0426. Nada – Carmen Laforet
0427. A Morte de Virgílio – Hermann Broch
0428.  O Senhor Presidente - Miguel Ángel Asturias
0429.  Zorba, o grego – Nikos Kazantzakis
0430. Irei Cuspor-vos Nos Túmulos - Boris Vian
0431. Exercício de Estilo - Raymon Queneau
0432. O Atalho dos Ninhos de Aranha – Italo Calvino
0433. Debaixo do Vulcão – Malcolm Lowry
0434.  se Isto É um Homem – Primo Levi
0435.  A Viela de Midaq - Naguib Mahfoz
0436.  A Espuma dos Dias - Boris Vian
0437.  Doutor Fausto – Thomas Mann
0438.  Quérelle - Jean Genet
0439.  O Nó do Problema - Graham Greende
0440.  Os Nus e os Mortos - Norman Mailer
0441. A Desobediência - Alberto Moravia
0442.  Chora, Terra Bem Amada!- Alan Paton
0443. Morte Suspensa - Maurice Blanchot
0444. Confissões de uma Máscara - Yukio Mishima
0445.  O Céu Que Nos Protege - Paul Bowles
0446.  O Aleph - Jorge Luis Borges
0447.  1984 - George Orwell
0448.  O Homem do Braço de Ouro - Nelson Algren
0449.  O Reino Deste Mundo - Alejo Carpentier 

Ter | 18.07.17

Línguas-de-gato | Estou cansado de tentar perceber os humanos # 37

cansado-de-estar-cansado.jpg

Esta semana não tenho muito para contar. Só uma coisinha. Nada de importante. Nem sei se fale nela. Não interessa mesmo nada.

Sou um gato educado e nem costumo cometer inconfidências, mas miau... custa um bocado não ter ninguém com quem desabafar. O Amado gato falou tudo o que quis e lhe apeteceu e ando um bocado consumido com a história. Miar muito pode ser complicado por aqui (não sei se não me alteram a voz com inteligência artificial). Pronto. Acabou. Estou cansado.

Okay, estou mortinho por contar outra situação histórica! A Pipoca foi ao veterinário pela primeira vez e foi examinada da cabeça aos pés. Acho que lhe devem ter feito o mesmo que me fizeram na última vez que lá fui, porque veio a queixar-se de um termómetro colocado num sítio onde não é suposto. Penso que tiram a temperatura ou assim. Os humanos são mesmo estranhos. Rnhauuu. 

Miau, estou mesmo cansado de miar no assunto. 

Inteligência artifelina...

Agendar para amanhã...

E publicar ...

 

 

 

 

Qui | 13.07.17

A casa de bonecas, de M. J. Arlidge

 
 

A-Casa-de-Bonecas.jpg

Opinião: O desconto de 50% chamou por mim, a capa disse para comprar e eu fui. Esta é parte da minha história, porque, quanto ao livro, de um género thriller policial que geralmente não desilude, tem uma narrativa que "agarra" logo o leitor.

Resumindo, a história inicia-se quando um corpo de uma jovem é encontrado numa praia e outra jovem desapareceu. Helen Grace é detective e inicia a investigação da morte e do rapto. É, portanto, em capítulos curtos, que vamos conhecendo as personagens, alternadamente, desde a detective aos colegas, à vítima e ao assassino. 

Achei uma boa história, mas tive a sensação que faltava algo. Na verdade, existem três livros publicados antes deste e que deveriam ter sido lidos pela seguinte ordem: Um, Dó, Li, Tá, À Morte Ninguém Escapa e O Anjo da Morte.  Ainda assim, considero que a história não tem pontas soltas nem é a continuação de nenhum dos outros, pelo que a tal sensação, de que falei anteriormente, se resume à necessidade de ler mais para poder formar uma opinião sobre a escrita do autor e sobre o passado enigmático da personagem Helen Grace.

Eis um livro que se lê num ápice e que proporciona um total "desligamento" das redes sociais (a quem é viciado), bem como bons momentos de entertenimento (a quem precisa de distração).
Enfim, é o livro ideal para ler num fim-de-semana ou nas férias.
 
 
Sinopse: O corpo de uma jovem é desenterrado numa praia remota, mas o seu desaparecimento nunca tinha sido denunciado. Alguém a mantivera «viva» ao longo do tempo, enviando à família, regularmente, mensagens em seu nome.

Para a detetive Helen Grace, todas as provas apontam para um assassino em série, um monstro distorcido mas engenhoso e hábil — um predador que já matou antes.
À medida que Helen se esforça por destrinçar as motivações do assassino, ela compreende que se trata de uma verdadeira corrida contra o tempo. Uma única falha pode significar a perda de mais uma vida.

 

 

Qua | 12.07.17

1001 livros para ler antes de morrer, de Peter Boxall # Parte 2 - século XIX

20170629_194744.jpg

 Parte # 1 - antes de 1800 \  Parte # 2 - século XIX

 

Na quarta-feira passada, apresentei a lista referente ao primeiro capítulo deste livro, mas se não se lembrarem ou quiserem saber qual é basta clicarem no link acima para aceder à mesma.

Na verdade, seriam precisas muitas vidas para ler todas as obras indicadas nesta edição de 2007 (e que já foi alterada em edições mais recentes). Como diria o Sr. Ulme, em Flores, de Afonso Cruz "entremos mais dentro na espessura", expressão que poderá ter diferentes interpretações, mas que, neste contexto, significa deixarmos de lado esta e outras questões e irmos diretamente ao capítulo dos livros publicados no século XIX (li 22 -a amarelo- e tenho 8 para ler -a verde).

Estão à vontade para indicar os vossos preferidos e os que não gostaram nos comentários

 

Século XIX

0064. Castle Rackrent – Maria Edgeworth

0065. Heinrich von Ofterdingen – Novalis
0066. O sobrinho de Rameau – Denis Diderot
0067. As Afinidades Electivas – Johann Wolfgang von Goethe

0068. Michael Kohlhaas, o Rebelde – Heinrich von Kleist
0069. Sensibilidade e Bom Senso– Jane Austen
0070. Orgulho e Preconceito – Jane Austen
0071. O Parque de Mansfield – Jane Austen
0072. Emma – Jane Austen
0073. Rob Roy – Sir Walter Scott
0074. Frankenstein – Mary Wollstonecraft Shelley
0075. Ivanhoé – sir Walter Scott
0076. Melmoth, o viandante – Charles Maturin
0077. Lebensansichten des Katers Murr – E.T.A. Hoffmann
0078. Memórias e Confissões Íntimas de um Pecador Justificado – James Hogg
0079. Aus dem Leben eines Taugenichts – Joseph von Eichendorff

0080. O último dos Moicanos – James Fenimore Cooper
0081. Os Noivos – Alessandro Manzoni
0082. O Vermelho e o Negro – Stendhal
0083. O Corcunda de Notre-Dame – Victor Hugo
0084. Eugénio Onegin – Alexander Pushkin
0085. Eugénia Grandet – Honoré de Balzac
0086. O Pai Goriot – Honoré de Balzac
0087. O nariz – Nikolai Gógol
0088. Oliver Twist – Charles Dickens
0089. O Leão da Flandres – Hendrik Conscience
0090. A cartuxa de Parma – Stendhal
0091. A Queda da Casa de Usher – Edgar Allan Poe
0092. Câmera Escura – Hildebrand
0093. Um herói do Nosso Tempo – Mikhail Yurevich Lermontov
0094. Almas mortas – Nikolai Gógol
0095. Ilusões Perdidas – Honoré de Balzac
0096. O Poço e o Pêndulo – Edgar Allan Poe
0097. Os Três Mosqueteiros – Alexandre Dumas
0098.Facundo: Civilização e Barbérie- Domingo Faustino Sarmiento
0099. O Diabo no Campo– George Sand
0100.  O conde de Monte Cristo – Alexandre Dumas
0101. Jane Eyre – Charlotte Brontë
0102.  A Feira das Vaidades – William Makepeace Thackeray
0103.  O Monto dos Vendavais – Emily Brontë
0104. A inquilina de Wildfell Hall – Anne Brontë
0105. David Copperfield – Charles Dickens
0106. A Letra Encarnada – Nathaniel Hawthorne
0107. Moby Dick – Herman Melville
0108. A casa das Sete Empenas– Nathaniel Hawthorne
0109. A cabana do Pai Tomás – Harriet Beecher Stowe
0110. Cranford – Elizabeth Gaskell
0111. A casa abandonada – Charles Dickens
0112. Walden ou A Vida nos Bosques – Henry David Thoreau
0113. Der grüne Heinrich - Gottfried Keller

0114. North and South – Elizabeth Gaskell
0115. Madame Bovary – Gustave Flaubert
0116. Der Nachsommer – Adalbert Stifter

0117. O Carpinteiro do Vale dos Fenos – George Eliot
0118. Oblomov, o Magnífico Preguiçoso – Ivan Goncharov
0119. A Mulher de Branco – Wilkie Collins
0120. O Moinho à Beira do Rio – George Eliot
0121.  Max Havelaar – Multatuli
0122. Grandes esperanças – Charles Dickens
0123. Pais e Filhos – Ivan Turgenev
0124. Amor de Perdição - Camilo Castelo Branco
0125. Os Miseráveis – Victor Hugo
0126. Os Meninos Aquáticos – Charles Kingsley
0127. Cadernos do subterrâneo – Fiódor Dostoiévski
0128. Uncle Silas – Sheridan Le Fanu
0129. Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll
0130. Viagem ao centro da Terra – Júlio Verne
0131.  Crime e castigo – Fiódor Dostoiévski
0132. O Jogador– Fiódor Dostoiévski
0133. Thérèse Raquin – Émile Zola
0134.  A Pedra da Lua – Wilke Collins
0135. Mulherzinhas – Louisa May Alcott
0136. O Idiota – Fiódor Dostoiévski
0137. Os cantos de Maldoror – Comte de Lautréamont
0138. Phineas Finn – Anthony Trollope
0139. A Educação Sentimental – Gustave Flaubert
0140. Guerra e paz – Leon Tolstói
0141. Um Rei Lear da Estepe – Ivan Turguenev
0142. Alice do Outro Lado do Espelho – Lewis Carroll
0143. Middlemarch– George Eliot
0144.  Águas da Primavera – Ivan Turguenev
0145. Erewhon – Samuel Butler
0146. Os Demónios – Fiódor Dostoiévski
0147. In a Glass Darkly – Sheridan Le Fanu
0148.  A volta ao Mundo em Oitenta Dias – Júlio Verne
0149.  O Vagabundo Encantado– Nicolai Leskov
0150. Longe da Multidão – Thomas Hardy
0151. Pepita Ximenes – Juan Valera
0152. O crime do Padre Amaro – José Maria Eça de Queirós
0153. A Taberna – Émile Zola
0154. Anna Karenina – LievTolstói
0155. Martín Fierro – José Hernández
0156. O Quarto Vermelho – August Strindberg
0157.  Ben-hur – L.Wallace
0158.Nana – Émile Zola
0159. Retrato de uma senhora – Henry James
0160. Os Malavoglia – Giovannia Verga
0161. Memórias póstumas de Brás Cubas – Joaquim Maria Machado de Assis
0162. Bouvard e Pécuchet – Gustave Flaubert
0163. A ilha do tesouro – Robert Louis Stevenson
0164. Uma vida – Guy de Maupassant
0165. A morte de Ivan Ilitch – Liev Tolstói
0166. Às avessas – Joris-Karl Huysmans
0167. A Corregedoura– Clarín Leopoldo Alas
0168.  Bel-Ami – Guy de Maupassant
0169.  Marius the Epicurean – Walter Pater
0170. As aventuras de Huckleberry Finn – Mark Twain
0171. Germinal – Émile Zola
0172. As Minas do Rei Salomão – H. Rider Haggard
0173.  A Vida e a Morte do Mayor de Casterbridge- Thomas Hardy
0174. O estranho caso do Dr. Jekyll e do Sr. Hyde – Robert Louis Steverson
0175. Ela – Henry Rider Haggard
0176.  Gente de Hemsö – August Strindberg
0177.  Pedro e João – Guy de Maupassant
0178. Os Maias – José Maria Eça de Queirós

0179. A Volúpia - Gabriele D´Annunzio
0180. Eline Vere – Louis Couperus
0181. Fome – Knut Hamsun
0182. O Cortiço – Aluísio de Azevedo
0183. A Besta Humana – Émile Zola
0184. Thais – Anatole France
0185.  A Sonata de Kreutzer – Leon Tolstói
0186. O Retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde

0187. Além - Joris-Karl Huysmans
0188. Quincas Borba – Joaquim Maria Machado de Assis
0189. A saga de Gösta Berling – Selma Lagerlöf
0190. New Grub Street – George Gissing
0191. Notícias de Lugar Nenhum – William Morris
0192. As Aventuras de Sherlock Holmes – Sir Arthur Conan Doyle
0193. Diary of a Nobody – George Grossmith e Weedon Grossmith
0194. Os Vice- Reis – Federico De Roberto
0195. Judas – O obscuro – Thomas Hardy
0196. Effi Briest – Theodor Fontane
0197. A Máquina do Tempo – H. G. Wells
0198. A ilha do Doutor Moreau – H. G. Wells
0199. Quo Vadis? – Henryk Sienkiewicz
0200.  Drácula – Bram Stoker
0201.  Pelos olhos de Maisie – Henry James
0202.  O Homem Invisível – H. G. Wells
0203. Faraó – Boleslav Prus
0204. Os frutos da terra – André Gide
0205.  A guerra dos mundos – H. G. Wells
0206.  Senilidade – Italo Svevo
0207.  Dom Casmurro – Joaquim Maria Machado de Assis
0208. O despertar – Kate Chopin
0209. Der Stechlin – Theodor Fontane
0210.  As estrelas de Eger – Géza Gárdonyi
0211.  Some Experiences of an Irish R. M. – Somerville e Ross

 

Ter | 11.07.17

Línguas-de-gato | Os humanos divertem-se e os gatos aborrecem-se # 36

Os humanos, cá em casa, apreciam muito a vista da janela da cozinha. Veem o eucaliptal e vários animais que aí habitam, como coelhos bravos e, ultimamente, um coelho grande, gordo, branco e amarelo. Dizem que fugiu de alguma coelheira vizinha. Dizem ainda que está bem tratado e que constuma mordicar folhas tenrinhas na companhia dos outros coelhos, pequenos, mas bravos. Os humanos falam que só se conseguem ver bem os coelhinhos bravos quando estes fogem, pois, como são cinzentos, o que os denuncia é, precisamente, o pompom branco do rabo. Humpfff. E divertem-se a contar um, dois, às vezes, três, pompons brancos, a saltitar, entre as carumas e arbustos! Pru Pru Pruuuu.

Infelizmente, não consigo ver nem miar nada de divertido porque não me deixam subir para a janela da cozinha. 

Quem tem vindo à janela, embora do lado de fora, é o Amado, o gato da vizinha. O finório arma-se em esquisito e quando é avistado à janela finge que não é nada com ele.

Na última "aparição", falou comigo e passou o tempo a lamentar-se da sua vida. Parece que a vizinha brasileira está com problemas de dinheiro e que o Amado gato não tem visto muita comida. Deu-me pena e deixei-o desabafar: 

Acho que o casamento tem de ser adiado, mas o Amado gato da vizinha brasileira ainda não teve coragem de contar nada à Pipoca. 

A vida de um gato dependente da economia? Onde é que já se viu?!

Sinto um vazio. 

Vou comer.

Seg | 10.07.17

Adoro desafios e mistérios # 7

Nas apresentações de livros, os escritores são frequentemente questionados sobre o modo como encaram ou ocorre o processo de escrita. As respostas são variadas, pois cada escritor tem a sua maneira própria de o fazer e perante essa pergunta o mais certo é a resposta não ser a expetável.

Atendendo a que não podemos definir esse processo criativo de forma universal, lancei-me numa espécie de desafio e, como sou curiosa, procurei saber qual o "gatilho" que despoleta a escrita torrencial num escritor. Será a sua fúria? Será a sua racionalidade? Será a inspiração?

Em geral, pensamos num escritor como alguém que se isola e escreve durante semanas a fio e, depois de terminar o seu livro, é considerado um escritor consagrado. Nada mais inexacto. Um escritor tem algo e a obra não sai do nada, nem a inspiração sai como uma seta do cupido a atingir escritores, transformando-os em sabedores das letras.

Alguns escritores são misteriosos, outros têm vidas difíceis. Com sangue, suor e lágrimas, muitas das obras, mais conhecidas, nascem assim, isto é, de escritores cujas vidas e cujas personalidades se podem considerar "fora do normal".

Estou, mais concretamente, a referir-me aos escritores que sofreram (ou sofrem) de uma doença mental designada de transtorno bipolar, em que à fase de ânimo, energia e criatividade, se segue, sem qualquer explicação, o desânimo e a depressão.

Todos temos um traço maior ou menor deste transtorno na nossa personalidade, mas os casos mais célebres ou conhecidos são de escritores:

1.º Sylvia Plath

Sylvia_Plath.jpg

Poetisa desde os oito anos de idade, Sylvia Plath escreveu o romance "A Campânula de Vidro", sob o pseudónimo de Victoria Lucas, uma vez que referia detalhes da sua própria luta contra a depressão. A escritora que, com apenas oito anos de idade, havia perdido o seu pai, tinha alturas em escrevia dezenas poemas sem qualquer dificuldade e outras com tendências para o suicídio, o que veio de facto a acontecer quando tinha apenas 30 anos de idade. 

2.º Anne Sexton 

anne-sexton.jpg

Outra poetisa americana notável (recebeu o prémio Pulitzer da Literatura em 1967) conhecida pela sua poesia confessional bastante pessoal, após uma depressão pós-parto, chegou a estar hospitalizada diversas vezes e, apesar de diagnosticado o transtorno bipolar, acabaria por se suicidar com a idade de 46 anos.

3.º Mark Twain

250px-Mark_Twain_by_AF_Bradley.jpg

O conhecido escritor de "As aventuras de Tom Sawyer"  e de "As aventuras de Huckleberry Finn", em 1896 na sequência da morte da mulher  e das suas filhas, atravessou uma depressão profunda. Ele não chegou a pensar no suicídio mas terá escrito :"Eu cheguei com o Cometa Halley em 1835. Ele vai passar de novo ano que vem (1910), e espero ir embora com ele. Seria a maior decepção da minha vida se eu não fosse com o cometa". No ano do Cometa, concretizou-se a sua previsão ao morrer de ataque cardíaco.

4.º Juan Ramón Jiménez

JRJimenez.JPG

Era conhecida a sua obsessão pela morte, dizendo-se que sofria de neurose. Com a morte da sua esposa entra numa depressão profunda, chegando inclusive a não comparecer à entrega do Prémio Nobel da Literatura em  1956 atribuido à sua obra "Platero e Eu". Dois anos depois também acabaria por morrer.

 

5.º David Foster Wallace

david_foster_wallace2.jpg

Conhecido escritor de "A Piada Infinita", sofria do transtorno bipolar com predominância da tendência depressiva. Tentou suicidar-se várias vezes até que conseguiu. Tinha 46 anos de idade.

6.º Herman Hesse

200px-Hermann_Hesse_1927_Photo_Gret_Widmann.jpg

Escritor e pintor alemão, em 1946 recebeu o Prémio Goethe e pouco depois o Prémio Nobel de Literatura com a obra "O Lobo da Estepe". Porém, desde muito cedo, tentou o suicídio (com apenas 15 anos de idade). Os seus pais enternaram-no numa clínica mental, o que aumentou a sua tristeza. Morreu de hemorragia cerebral com  86 anos.

 

Poderiam ainda ser referidos muitos outros (incluindo portugueses), até porque uma percentagem alta desta doença encontra-se na profissão de escritor.

À laia de desafio, lanço a seguinte pergunta:

 

A criatividade estará de alguma forma relacionada com o transtorno bipolar ou com a depressão ou serão estas que originam uma maior criatividade? 

 

 

Pág. 1/2