Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Silêncio

31.07.16
Calo-me.Diante desta paisagem de sombras putefractas e de crateras gigantes, como gritos de supliciados, que vale protestar, se o protesto é uma naúsea de cinzas no pântanos dos dias?Neste tempo de palavras mortas só a raiva do silêncio falará por nós. 

António Arnaut 
Foro das letras Jan.1998

Autoria e outros dados (tags, etc)


 É incrível a facilidade com que as pessoas mentem e vivem assim. Portanto, não julguem que os boatos circulam só nas aldeias, pois a internet veio facilitar (e muito) a difusão de mensagens com inverdades, as quais passam a ser do conhecimento geral através dos meios de comunicação.
Susana André, jornalista da SIC, pretende, no seu livro, desmitificar alguns boatos e mitos, tais como: a existência de ratos de tamanho de coelhos no Convento de Mafra; as várias pessoas esfaqueadas na Praça de Espanha por um homem vestido de árabe; a ameaça de vida a jovens raparigas  que acabam com uma boca de palhaço; as mamas explosivas; os fantasmas que pedem boleia nas estradas de Sintra; o Carlos Paião que foi enterrado vivo e deu a volta no caixão; os Marcianos em Barcelos; o casamento de Luís Goucha e Teresa Guilherme; os hamurgueres do MacDonald´s feitos de minhocas, etc.
Citação: «Vivemos com o boato colado à pele como cancro sem cura».
Pensamento: A mentira é um disfarce para a desilusão e para o vazio na própria alma. É fútil viver da mentira mas esta alimenta sonhos e negócios (Eu, pelo contrário, gosto da verdade [verdadinha], daí ser acusada de escrever sob um clima «dark» and not «pink»).
I dream with books and you?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Strange days

30.07.16
Strange days have found us
Strange days have tracked us
They´re goin´to  destroy our casual joys
We shall go on playing or find a new town.

The doors




Autoria e outros dados (tags, etc)

Generation Trap

26.07.16

Uncertain future
Complete despair
Cursed religion
Confusion

The end.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O vento passa
A alma sossega
Recolhe as suas asas
Aninhando os seus sonhos.
Estranha melodia
Aumenta o seu ritmo...
Forte, forte, bate o coração.
Aumenta a respiração...
É ...os sonhos enleados
desfiam as suas meadas
e em suas casas
Rebentam numa correria
Não pensam
Não comem
Apenas o sorriso e a lágrima
A tristeza e a alegria.

O vento passa
A alma sossega e
Nega
Ser a causa de tamanha desordem.
Aninhado nos seus sonhos
Deixa dançar
Ao som da estranha melodia
Será alegria ou uma dor 
a que chamam Amor?
Alguém o descreveu, mas...
Cada um tem o seu.

A alma sossega
Mas de novo a correria.
Não pensam
Não comem
Os sonhos
Apenas vestem vestidos de ilusão
E na nudez cruel da realidade
Aumentam com velocidade
Agarrando o último sopro.
E o vento sossega.
A alma passa
Triste
Em triste melancolia
Aguardando o próximo
Autocarro da fantasia.





Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/5



foto do autor



Arquivo



Mensagens