Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Livro Pensamento

O Livro Pensamento

24.Mai.17

Pesquisa nonsense

edite
Já me tinha deparado com várias muitas pesquisas no blogue, mas esta, "Exemplo de conversa nonsense", deixou-me perplexa e, no mínimo, sem saber o que responder ou pensar.  Será que:   a) estavam à procura de uma conversa sem lógica ou sem coerência? b) pesquisavam uma das conversas do Senhor Gato, como esta aqui? c) Ou será que já não digo coisa com coisa?    Qual acham que é a (...)
23.Mai.17

Línguas-de-gato | O amor não é para gatos # 32 |

edite
Ando nas nuvens. Dá gosto olhar pela janela e ver os pássaros e as flores. Deito-me ao sol. A dormir. A sonhar. Ultimamente sonho muito, sabem? A minha dona diz que ando bugado e eu fico a olhar para ela com bigodes de espanto. Às vezes não percebo os humanos e eles tão pouco entendem o que se passa à sua volta. Neste caso aparento serenidade, pois no meu interior algo se está a passar. O som da sua voz fica muito tempo no meu ouvido. O feio tornou-se belo. Até a andorinha, se (...)
22.Mai.17

Somos sem saber

edite
Sou alma e fim, sou sentimento, a essência, e a quimera. Talvez procure, na estranheza, a beleza. Mas como explicar a palavra que lavra a língua na míngua do que esquecemos? Sabendo que a escola da eternidade está encerrada... cabe-nos agora descobrir... o trilho ou o caminho da verdade.      
18.Mai.17

A praia das pétalas de rosa, de Dorothy Koomsom

edite
Já li dois livros desta autora e, como gostei da sua escrita, resolvi arriscar a ler mais este. Adorei a capa. Acho-a muito alegre e colorida. Porém, á não considero o seu conteúdo leve. Este romance é um pouco um pouco triste e denso, e as personagens são psicologicamente complexas. Aviso que a minha opinião é um pouco suspeita, dado que odiei (bastante) o Scott, marido de Tamia, e embirrei com as atitudes dela (Tamia.).Para quem não conhece, esta escritora costuma escrever (...)
16.Mai.17

Línguas-de-gato | Estou bugada! # 31

edite
O Senhor Gato anda muito estranho, cada vez mais. É difícil fazer as vontades todas e nem sempre tenho paciência para tanta mimalhice. Como ele anda bugado (que isto de vírus ou viroses está em alta) e, não quer ouvir nem miar, eu assumo, hoje, o comando deste computador, o que, bem vistas as coisas, me permite divagar um pouco, colocando por palavras o que me circula no pensamento por vezes congestionado. Mas, por falar em bug, a vítima do bug informático pode ser comparada a uma (...)
15.Mai.17

Reflexão sobre o pensamento acelerado

edite
  Pensamentos são como histórias que fogem entre os dedos. O difícil é ordenar e disciplinar tudo o que pensamos e sentimos. Mas o problema maior é o de saber gerir o tempo com alguma lucidez. Augusto Cury fala-nos em "Síndrome do pensamento acelerado", da ansiedade e da falta de tempo para nos ouvirmos a nós próprios. Devemos reter bem esta informação e, porém, duvidar sempre, pois questionar só perturba as emoções de quem é "um escravo programado".  
11.Mai.17

Mors Tua, Vita Mea, de Vanessa Santos

edite
Começo por fazer uma referência à capa, pois acho-a muito bonita, e transmite, perfeitamente, a ideia de que o livro é sobre uma história com armas e, evidentemente, sobre um crime.  Na badana deste livro podemos ler : "Vanessa Santos é natural de uma das freguesias mais antigas da cidade de Leiria, Cortes. Ao longo dos anos, foi descobrindo o gosto pela leitura, tendo concluído, que o seu gosto e género literário pende, essencialmente, para o thriller, terror, ficção (...)
10.Mai.17

O Vendedor de Passados, de José Eduardo Agualusa | Livro secreto # 2 |

edite
  Achei a escrita brilhante, algo poética, e muito original, mas isso não aconteceu logo, nem foi "amor" à primeira vista. Aprendi a gostar quando "digeri" a história e, a certa altura, percebi a estrutura da narrativa. Portanto, no início, estranhei e não conseguia perceber bem quem, onde e porquê, nem a razão de estranhar tanto as palavras. Na leitura, andei como se estivesse perdida à procura da rua certa e a navegar na incerteza (Será bom? Será mau?). No entanto, mantive a (...)
09.Mai.17

Línguas-de-gato | Pesadelo na cozinha # 30

edite
Olá. Disponho de pouco tempo para vos miar qualquer coisa, pelo que me lembrei dos últimos acontecimentos. Não é o que estão a pensar, pois o pesadelo na cozinha é um programa sobre uma realidade na qual ainda não ponho a minha patinha direita. Parece-me demasiado estranho os humanos sujeitarem-se e exporem-se a comentários ou até ao encerramento do seu estabelecimento pela ASAE. Os humanos deveriam ter um pouco de noção e pensar que o dinheiro não é tudo. A remodelação de (...)